Alckmin: PSDB não aprovará benefícios menores que o salário mínimo

Ex-governador e presidente nacional do PSDB, Geraldo Alckmin, afirmou que a legenda tucana não atuará para aprovar "nenhum benefício menor que o salário mínimo", embora possua "compromisso" com a reforma da Previdência; Alckmin,que nesta quinta-feira(4) teve uma reunião Jair Bolsonaro, disse também que aconselhou o presidente a "baixar o tom" nas críticas endereçadas aos políticos

Alckmin: PSDB não aprovará benefícios menores que o salário mínimo
Alckmin: PSDB não aprovará benefícios menores que o salário mínimo (Foto: Marcos Corrêa/PR)

247 -  O ex-governador e presidente nacional do PSDB, Geraldo Alckmin, afirmou que a legenda tucana não atuará no Congresso Nacional para aprovar "nenhum benefício menor que o salário mínimo", embora possua "compromisso" com a reforma da Previdência. "Coloquei claramente que a posição do PSDB sempre foi da necessidade de se fazer a reforma da Previdência", assegurou Alckmin, após uma reunião com o presidente Jair Bolsonaro nesta quinta-feira (4). O tucano disse, ainda, que também pediu a Bolsonaro que ele "baixasse o tom" nas críticas endereçadas aos políticos.

De acordo com Alckmin, a reforma da Previdência deve ter dois objetivos: "o primeiro, de justiça social. Não é possível permitir privilégio e é preciso proteger os que mais precisam. E, de outro lado, o fiscal. Não é possível ter mais de 5% do PIB de déficit, somando o regime geral da Previdência e os regimes próprios do governo".

Questionado sobre a mudanças previstas pela proposta enviada pelo governo ao Congresso e que envolvem a redução no pagamento do Benefício de Prestação Continuada (BPC), Alckmin foi enfático. Não aprovaremos nenhum benefício menor do que um salário mínimo". Ele também disse que aconselhou Bolsonaro a baixar o tom nas críticas endereçadas  à classe política. "Não existe nova e velha política; existe boa e má política". A boa política não envelhece", ressaltou.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247