Alcolumbre determina arquivamento de CPI do Judiciário

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), anunciou o arquivamento, por ausência de assinaturas mínimas, do pedido de criação de uma comissão parlamentar de inquérito (CPI) para investigar possíveis irregularidades em tribunais superiores; proposta de CPI foi apresentada com 27 assinaturas, o número mínimo para criá-la, mas Alcolumbre informou que dois senadores retiraram os apoios; Cumpri o que determina a Constituição e o regimento", disse 

Alcolumbre determina arquivamento de CPI do Judiciário
Alcolumbre determina arquivamento de CPI do Judiciário
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Reuters - O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), anunciou nesta segunda-feira o arquivamento, por ausência de assinaturas mínimas para sua instalação, do pedido de criação de uma comissão parlamentar de inquérito (CPI) para investigar possíveis irregularidades em tribunais superiores.

A proposta de CPI, de autoria do senador Alessandro Vieira (PPS-SE), foi apresentada com 27 assinaturas, o número mínimo para criá-la, mas Alcolumbre informou que dois senadores —Tasso Jereissati (PSDB-CE) e Eduardo Gomes (MDB-TO)— retiraram os apoios a ele.

"Eu cumpri o que determina a Constituição e o regimento", disse Alcolumbre, sobre a decisão de arquivar o pedido de criação da CPI.

Questionado se o pedido estaria causando descontentamento e mal estar com o Judiciário, o presidente do Senado disse que o Congresso é um Poder e precisa estar em "harmonia" com os demais Poderes. "Nada mais justo que as instituições funcionem", disse.

Por Ricardo Brito

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247