Alcolumbre determina arquivamento de CPI do Judiciário

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), anunciou o arquivamento, por ausência de assinaturas mínimas, do pedido de criação de uma comissão parlamentar de inquérito (CPI) para investigar possíveis irregularidades em tribunais superiores; proposta de CPI foi apresentada com 27 assinaturas, o número mínimo para criá-la, mas Alcolumbre informou que dois senadores retiraram os apoios; Cumpri o que determina a Constituição e o regimento", disse 

Alcolumbre determina arquivamento de CPI do Judiciário
Alcolumbre determina arquivamento de CPI do Judiciário
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Reuters - O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), anunciou nesta segunda-feira o arquivamento, por ausência de assinaturas mínimas para sua instalação, do pedido de criação de uma comissão parlamentar de inquérito (CPI) para investigar possíveis irregularidades em tribunais superiores.

A proposta de CPI, de autoria do senador Alessandro Vieira (PPS-SE), foi apresentada com 27 assinaturas, o número mínimo para criá-la, mas Alcolumbre informou que dois senadores —Tasso Jereissati (PSDB-CE) e Eduardo Gomes (MDB-TO)— retiraram os apoios a ele.

"Eu cumpri o que determina a Constituição e o regimento", disse Alcolumbre, sobre a decisão de arquivar o pedido de criação da CPI.

Questionado se o pedido estaria causando descontentamento e mal estar com o Judiciário, o presidente do Senado disse que o Congresso é um Poder e precisa estar em "harmonia" com os demais Poderes. "Nada mais justo que as instituições funcionem", disse.

Por Ricardo Brito

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email