Aliados de Paulo Guedes temem que o ministro abandone Bolsonaro

Governo anunciou plano contrário a agenda liberal, e Bolsonaro encara demandas de uso do dinheiro do Tesouro para buscar apoio no Legislativo. Estratégias para fidelizar suporte do centrão pode inviabilizar permanência de Paulo Guedes

Subprocurador pede que TCU investigue gastos de Paulo Guedes.
Subprocurador pede que TCU investigue gastos de Paulo Guedes. (Foto: Marcos Corrêa/PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Após o pedido de demissão de Sergio Moro nesta sexta-feira (24), e consequentemente as necessidades de Jair Bolsonaro de gastar o dinheiro público com o centrão para evitar um eventual processo de impeachment, aliados de Paulo Guedes temem que o ministro da Economia escolha se desligar da política. A informação é do jornal Folha de São Paulo.

Ainda nesta semana, o governo anunciou um plano de retomada conhecido como Pró-Brasil que pode ser usado durante a crise do novo coronavírus para destravar o gasto público, e que segue uma linha contrária a agenda liberal.  

Além do plano de retomada econômica, há demandas de Bolsonaro de uso do dinheiro do Tesouro para buscar apoio dentro do Legislativo. A estratégia para fidelizar o apoio do centrão pode inviabilizar a permanência do atual ministro da Economia, Paulo Guedes.  

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247