Anistia ao caixa 2 foi tentativa de golpe, diz presidente de comissão

O presidente da comissão anticorrupção da Câmara, deputado Joaquim Passarinho (PSD-PA), disse considerar uma tentativa de "golpe" e uma atitude "lamentável" a inclusão na pauta de votações um projeto estabelecendo a anistia para políticos e empresas que fizeram uso de caixa 2 nas eleições passadas, na noite desta segunda-feira na Câmara; ex-líder do PSDB Carlos Sampaio (SP) é apontado como um dos responsáveis pela articulação para incluir o texto no projeto; o tucano nega

O presidente da comissão anticorrupção da Câmara, deputado Joaquim Passarinho (PSD-PA), disse considerar uma tentativa de "golpe" e uma atitude "lamentável" a inclusão na pauta de votações um projeto estabelecendo a anistia para políticos e empresas que fizeram uso de caixa 2 nas eleições passadas, na noite desta segunda-feira na Câmara; ex-líder do PSDB Carlos Sampaio (SP) é apontado como um dos responsáveis pela articulação para incluir o texto no projeto; o tucano nega
O presidente da comissão anticorrupção da Câmara, deputado Joaquim Passarinho (PSD-PA), disse considerar uma tentativa de "golpe" e uma atitude "lamentável" a inclusão na pauta de votações um projeto estabelecendo a anistia para políticos e empresas que fizeram uso de caixa 2 nas eleições passadas, na noite desta segunda-feira na Câmara; ex-líder do PSDB Carlos Sampaio (SP) é apontado como um dos responsáveis pela articulação para incluir o texto no projeto; o tucano nega (Foto: Ana Pupulin)

247 - O presidente da comissão anticorrupção da Câmara, deputado Joaquim Passarinho (PSD-PA), disse considerar uma tentativa de "golpe" a inclusão na pauta de votações um projeto estabelecendo a anistia para políticos e empresas que fizeram uso de caixa 2 nas eleições passadas.

Para ele, a atitude foi "lamentável" e "esse tipo de ação causa um descontentamento, pois isso não cabe mais no parlamento. As coisas têm de ser feitas às claras. Se era para beneficiar alguns partidos, tinham outros que poderiam ser beneficiados também e que não aceitaram esse tipo de conchavo", declarou.

Segundo Passarinho, a Câmara foi convocada para uma sessão com uma pauta específica, onde o projeto sobre a criminalização da prática do caixa 2 não estava incluído. O parlamentar também disse achar estranho que a proposta, que está parada na Casa há oito anos, tenha sido reapresentada sem que fossem identificados os autores ou o relator do parecer.

A proposta, que foi mantida em sigilo até chegar ao Plenário, contou com o aval de lideranças do PMDB, PSDB, DEM e PP, tanto na Câmara como no Senado. Já na sessão, a manobra foi combatida duramente por partidos como PSOL e Rede, que conseguiram derrubar a tentativa.

O ex-líder do PSDB na Câmara Carlos Sampaio foi apontado como um dos principais responsáveis pela tentativa de incluir o texto da anistia dos políticos e empresas que fizeram uso de caixa 2, segundo a colunista Vera Magalhães. O tucano nega o envolvimento de seu nome nas discussões.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247