Até prefeituras da oposição aderem ao Mais Médicos

Iniciativa do governo Dilma Rousseff em resposta aos protestos de rua não foi boicotada pelos partidos da oposição. A sigla que menos aderiu ao projeto foi o DEM, com apenas 36% de seus prefeitos cadastrados até ontem. O PPS, por outro lado, tem índices maiores que o de governistas: 50% de seus 125 prefeitos já fizeram o cadastro. Está a frente, por exemplo, de PTB (45%) e PR (41%). O PSDB foi o terceiro com maior número de inscritos, em parte por ser a segunda maior legenda no ranking de prefeituras

Até prefeituras da oposição aderem ao Mais Médicos
Até prefeituras da oposição aderem ao Mais Médicos (Foto: Roberto Stuckert Filho)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – O programa Mais Médicos, iniciativa criticada pela classe médica, já conquistou a adesão inclusive de prefeitos de partidos da oposição. A medida foi criada por Dilma Rousseff dentro dos cinco pactos em resposta aos protestos de junho.

Segundo um balanço realizado pelo Valor, os percentuais de adesão são menores que os de partidos da base aliada de Dilma, mas não houve boicote. Na oposição, a sigla que menos aderiu ao projeto foi o DEM, com apenas 36% de seus prefeitos cadastrados até ontem. O PPS, por outro lado, tem índices maiores que o de governistas: 50% de seus 125 prefeitos já fizeram o cadastro. Está a frente, por exemplo, de PTB (45%) e PR (41%).

O PSDB foi o terceiro com maior número de inscritos, em parte por ser a segunda maior legenda no ranking de prefeituras.

O PT, terceiro maior partido em número de prefeituras, foi a legenda com maior adesão até ontem, com 57% de suas cidades inscritas. No PMDB, sigla mais forte da coalizão governista e a que controla mais municípios no país, 43% dos prefeitos se credenciaram.

Em São Paulo, Estado em que o ministro da Saúde, Alexandre Padilha (PT), deve se lançar candidato em 2014, ocorreu uma das menores adesões ao Mais Médicos - só 33% das cidades se inscreveram até ontem. Mesmo assim, o governo considera a marca uma vitória já que a proposta é levar médicos para regiões mais remotas do Brasil.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247