Barroso será o relator de pedido de inquérito contra Michel Temer

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso foi sorteado como relator do pedido de abertura de inquérito da Procuradoria-Geral da República (PGR) para investigar o presidente da República, Michel Temer; suspeita envolve corrupção e lavagem de dinheiro na edição de um decreto que teria beneficiado a empresa Rodrimar, que atua no porto de Santos; procurador-geral da República, Rodrigo Janot, havia pedido que o caso fosse sorteado para um novo relator por não ter relação com os fatos apurados na Operação Lava Jato

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso foi sorteado como relator do pedido de abertura de inquérito da Procuradoria-Geral da República (PGR) para investigar o presidente da República, Michel Temer; suspeita envolve corrupção e lavagem de dinheiro na edição de um decreto que teria beneficiado a empresa Rodrimar, que atua no porto de Santos; procurador-geral da República, Rodrigo Janot, havia pedido que o caso fosse sorteado para um novo relator por não ter relação com os fatos apurados na Operação Lava Jato
O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso foi sorteado como relator do pedido de abertura de inquérito da Procuradoria-Geral da República (PGR) para investigar o presidente da República, Michel Temer; suspeita envolve corrupção e lavagem de dinheiro na edição de um decreto que teria beneficiado a empresa Rodrimar, que atua no porto de Santos; procurador-geral da República, Rodrigo Janot, havia pedido que o caso fosse sorteado para um novo relator por não ter relação com os fatos apurados na Operação Lava Jato (Foto: Aquiles Lins)

Jornal do Brasil - O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso foi sorteado como relator do pedido de abertura de inquérito da Procuradoria-Geral da República (PGR) para investigar o presidente da República, Michel Temer. A suspeita envolve corrupção e lavagem de dinheiro na edição de um decreto que teria beneficiado a empresa Rodrimar, que atua no porto de Santos.

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, havia pedido que o caso fosse sorteado para um novo relator por não ter relação com os fatos apurados na Operação Lava Jato.

Janot pediu a abertura de novo inquérito em junho, quando denunciou Temer e o ex-deputado Rodrigo Rocha Loures por corrupção passiva, no caso do recebimento de uma mala de dinheiro da JBS.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247