Bolsonaro diz que “vai chegar o limite de muita gente” e insinua que Witzel será preso

Nos portões do Alvorada, Bolsonaro mais uma vez renovou ameaça de golpe atacando o “sistema” e dizendo que “vai chegar o limite de muita gente”. Ao responder a um apoiador do Rio, insinuou que o governador Wilson Witzel será preso

(Foto: reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Um Jair Bolsonaro irritado e sem paciência apareceu a grupo diminuto de apoiadores nos portões do Palácio da Alvorada na manhã desta quarta-feira (3) e mais uma vez apresentou-se como aquele se que contrapõe ao sistema e acenou com um golpe de Estado: “É um sistema que a gente tem pela frente, mas vai chegar um ponto que vai passar o limite de muita gente”. Ao responder a um apoiador do Rio, insinuou que o governador Wilson Witzel será preso. Veja aqui.

De forma que pareceu ensaiada, os bolsonaristas sucederam-se em fala contra os governadores, acusando-os de autoritarismo e pedindo intervenção de Bolsonaro. Os alvos foram os governadores da Bahia, Rui Costa (PT), do Pará, Helder Barbalho (MDB), e de Pernambuco, Paulo Câmara (MDB).

Quando um apoiador falava sobre o governador do Rio, Wilson Witzel, Bolsonaro interrompeu e insinuou que ele será preso: “Não vou conversar com o Witzel, até porque brevemente a gente sabe onde ele deve estar…”.  

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email