Bolsonaro tem até esta segunda para apresentar ao TSE provas de fraude em urnas

Mandatário disse em março de 2020 ter “provas” de que as eleições de 2018 foram fraudadas, mas não apresentou qualquer tipo de documentação provando sua tese

Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro (Foto: Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - Termina nesta 2ª feira (2) o prazo dado pelo corregedor do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), ministro Luís Felipe Salomão, para que o presidente Jair Bolsonaro apresente provas de suposta fraude nas eleições presidenciais de 2018. A informação é do portal Poder 360. 

O pedido foi feito em portaria de 21 de junho, que instaura procedimento administrativo para apurar a existência ou não de elementos concretos que possam ter prejudicado as duas últimas eleições. Inicialmente, as provas deveriam ser apresentadas por Bolsonaro em 15 dias, mas, devido ao recesso de julho, o prazo foi estendido. 

Bolsonaro disse em março de 2020 ter “provas” de que as eleições de 2018 foram fraudadas. Em entrevista em Miami (EUA), o presidente afirmou que teria sido eleito no 1º turno e que apresentaria tais provas “em breve”. Desde então, falou em outras ocasiões que houve fraude tanto no pleito de 2018 quanto no de 2014, que reelegeu Dilma Rousseff (PT).Na última semana, Bolsonaro informou que usaria sua tradicional live para apresentar o que chamou de “prova bomba”. No entanto, utilizou a maior parte de sua exposição de 5ª feira (29.jul.2021) para fazer críticas a opositores, ao TSE e para defender a adoção do voto impresso.

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email