Braga vai substituir Jucá na liderança do governo

Eduardo Braga (PMDB-AM) entra no lugar do desgastado Romero Juc (PMDB-RR) na liderana do governo no Senado; a primeira mudana aps a revolta peemedebista que levou derrota na votao sobre o comando da ANTT; Juc nega

Braga vai substituir Jucá na liderança do governo
Braga vai substituir Jucá na liderança do governo (Foto: Pedro França/ AGÊNCIA SENADO)

247 com Agência Brasil – A primeira vítima da revolta do PMDB na base do governo é o senador Romero jucá (PMDB-RR), que deve ser substituído pelo senador Eduardo Braga (PMDB-AM) na liderança do governo no Senado. O convite para Braga, que é ex-governador do Amazonas, foi feito pela presidente Dilma Rousseff nesta segunda-feira, à hora do almoço, e aceito de pronto.

Braga está entre os senadores que optaram por não se submeter à cúpula do partido, composta, no Congresso Nacional, pelos senadores José Sarney, Renan Calheiros, Romero Jucá e Valdir Raupp, e recebeu de Dilma Rousseff a incumbência de reunificar a legenda em torno do governo. A rebelião peemedebista levou o governo a sua primeira derrota na semana passada, ao vetar a permanência de Bernardo Figueiredo no comando da ANTT.

É possível que também haja mudança na Câmara dos Deputados, cuja liderança do governo é ocupada atualmente por Cândido Vaccarezza (PT-SP). A expectativa é de que a substituição de Jucá por Braga seja anunciada oficialmente nesta terça-feira.

Jucá nega

O senador Romero Jucá (PMDB-RR) negou por meio de nota oficial que tenha deixado a liderança do governo no Senado hoje (12). O anúncio sobre a troca de Jucá por Eduardo Braga (PMDB-AM) no cargo foi feito no início desta noite pela assessoria de imprensa do líder do PMDB no Senado, Renan Calheiros (AL).

Jucá, no entanto, nega que tenha sido comunicado oficialmente pela presidenta Dilma Rousseff sobre o assunto e usou o microblog Twitter e nota oficial à imprensa para dizer que permanece na liderança. “O senador só se posicionará a respeito do assunto caso tal informação seja oficializada pelo Palácio do Planalto. E que até o momento, em função disso, o senador Jucá continua líder da presidente Dilma Rousseff”, diz a nota distribuída pela assessoria do senador.

Eduardo Braga também não confirmou que recebeu o convite para assumir a liderança no Senado, mas disse que está disposto a comandar a base aliada. A expectativa é que Jucá, Braga e Renana Calheiros falem à imprensa oficialmente nos próximos dias.

Na última semana, o governo foi derrotado em uma votação importante no Senado. A presidenta Dilma Rousseff havia indicado Bernardo Figueiredo para ser reconduzido à Diretoria-Geral da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), mas a maior parte dos senadores votou contra e a indicação foi rejeitada.

A derrota foi um sinal da insatisfação da base aliada com o Planalto. O PMDB, partido de Jucá e Braga, está especialmente contrariado com a forma como vem sendo tratado pelo governo. Os peemedebistas reclamam por mais espaço no Poder Executivo, que vem sendo conduzido prioritariamente pelo PT. Parlamentares insatisfeitos chegaram a levar uma carta ao vice-presidente da República e ex-presidente do PMDB, Michel Temer.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247