'Cenário é favorável à vitória de um oportunista em 2018'

Para o cientista político Wanderley Guilherme dos Santos, a crise política e clima de agitação popular criaram uma oportunidade favorável ao aparecimento de um oportunista competitivo na próxima disputa à Presidência: “Pode ser (Joaquim Barbosa). Um oportunista capaz de galvanizar direita e esquerda. Acho que não é jogo para Marina. Esse negócio colocou todo mundo sob judice”

Para o cientista político Wanderley Guilherme dos Santos, a crise política e clima de agitação popular criaram uma oportunidade favorável ao aparecimento de um oportunista competitivo na próxima disputa à Presidência: “Pode ser (Joaquim Barbosa). Um oportunista capaz de galvanizar direita e esquerda. Acho que não é jogo para Marina. Esse negócio colocou todo mundo sob judice”
Para o cientista político Wanderley Guilherme dos Santos, a crise política e clima de agitação popular criaram uma oportunidade favorável ao aparecimento de um oportunista competitivo na próxima disputa à Presidência: “Pode ser (Joaquim Barbosa). Um oportunista capaz de galvanizar direita e esquerda. Acho que não é jogo para Marina. Esse negócio colocou todo mundo sob judice” (Foto: Roberta Namour)

247 – O cientista político Wanderley Guilherme dos Santos, analisa que a crise política vivida pelo governo Dilma Rousseff e clima de agitação popular frente aos casos de corrupção no Brasil criaram uma oportunidade favorável ao aparecimento de um oportunista competitivo na próxima disputa à Presidência.

“Pode ser (Joaquim Barbosa). Um oportunista capaz de galvanizar direita e esquerda. Acho que não é jogo para Marina. Esse negócio colocou todo mundo sob judice. Se serão capazes de levar essa insatisfação a algum lugar é outra questão mas não tenho dúvidas de que 2018 não será só PT e PSDB”, disse ele em entrevista ao Valor (leia mais).

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247