Chinaglia: revistar crianças vai nos envergonhar mundialmente

Em declaração em vídeo para o 247, o deputado federal Arlindo Chinaglia (PT-SP) afirma que o governo Temer, ao declarar a intervenção federal no Rio de Janeiro, quer transformar o medo do povo em política de governo; "Explorar o medo para obter voto me parece que vai ser uma constante desse próximo período, incluindo as eleições", prevê o parlamentar; para ele, "os espirros do autoritarismo estão voltando"; assista

17/12/2014- Brasília- DF, Brasil- Lançamento da candidatura do deputado Arlindo Chinaglia à presidência da Câmara. Foto: Zeca Ribeiro/ Câmara dos Deputados
17/12/2014- Brasília- DF, Brasil- Lançamento da candidatura do deputado Arlindo Chinaglia à presidência da Câmara. Foto: Zeca Ribeiro/ Câmara dos Deputados (Foto: Gisele Federicce)

Por Túlio Ribeiro, para o 247 - O deputado federal Arlindo Chinaglia (PT-SP) fez uma declaração em vídeo para o 247 criticando duramente a intervenção federal no Rio de Janeiro decretada pelo governo Michel Temer.

"Transformar o medo do povo em política de governo é uma prática que está levando vários parlamentares a se elegerem para o Congresso Nacional e está virando um programa de governo na esfera federal, do governo de São Paulo e possivelmente isso vai aumentar", afirma o parlamentar, que é vice-presidente da delegação brasileira no Parlasul.

Chinaglia fala da relação do Estado de São Paulo com o PCC e destaca que o governo paulista de Geraldo Alckmin (PSDB) assumiu como se fossem ações suas de segurança a diminuição da criminalidade no Estado, sendo que os dados são relacionados ao crime organizado, segundo estudiosos.

"Explorar o medo para obter voto me parece que vai ser uma constante desse próximo período, incluindo as eleições", prevê o ex-presidente do Congresso. "Revistar crianças vai nos envergonhar mundialmente", diz. Para ele, "os espirros do autoritarismo estão voltando".

"Essa intervenção vem no espaço do oportunismo e do autoritarismo, fazendo a sociedade retroceder", constata o deputado. "Ainda que essa intervenção seja desastrosa, ela foi pensada, foi concebida como um projeto para explorar o medo do povo brasileiro. E claro, enganar", conclui.

O parlamentar faz por fim uma crítica à Globo e diz que o governo Temer, ao determinar a intervenção no Rio, foi comandado também pela emissora.

Inscreva-se na TV 247 e assista ao vídeo:

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247