Collor já prevê queda de Bolsonaro, após passeio de jet-ski

"Se continuar assim, vai afundar", escreveu o ex-presidente Fernando Collor, ao comentar o passeio de jet-ski de Jair Bolsonaro, no dia em que o Brasil superou 10 mil mortes por coronavírus

(Foto: Esq.: Alan Santos - PR / Dir.: Ag. Senado)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – Afastado da presidência em 1992, por meio de um processo de impeachment que o levou à renúncia, o ex-presidente Fernando Collor de Mello reapareceu bem-humorado no twitter, como comentarista da conjuntura política e econômica. Num de seus posts, ele afirmou que Jair Bolsonaro corre o risco de afundar, ao comentar se passeio de jet-ski no dia em que o Brasil superou 10 mil mortes por covid-19. Confira seu post e saiba mais sobre o caso:

Sputnik – O presidente Jair Bolsonaro não realizou o churrasco no Palácio do Alvorada que havia anunciado para este sábado (9), mas passeou de moto aquática no Lago Paranoá, nas proximidades da residência.

Acompanhado de um segurança, ambos sem máscaras, item de uso obrigatório em áreas públicas do Distrito Federal, Bolsonaro cumprimentou e tirou fotos com apoiadores que se reuniam para vê-lo no píer de uma marina próxima ao palácio. 

A recomendação do Ministério da Saúde e da Organização Mundial da Saúde (OMS) é para que a população evite aglomerações. 

Em vídeo divulgado nas redes sociais, ocupantes de uma lancha, que faziam um churrasco dentro dela, filmaram o presidente se aproximando da embarcação e parando para conversar.

'A gente veio fazer o teu churrasco'

Uma mulher brinca com o presidente e fala do churrasco anunciado por Bolsonaro: "A gente veio fazer o teu churrasco, né, cara", afirma ela. 

Os ocupantes da lancha oferecem um pedaço de carne para o presidente, que recusa. Durante a conversa com o grupo, eles falam sobre a crise do coronavírus. Bolsonaro usa a palavra "neurose" para descrever a situação e diz que "70% vai pegar o vírus, não tem como". 

​Na quinta-feira (7), o presidente disse a jornalistas na entrada do Palácio do Alvorada que iria fazer um churrasco no sábado para cerca de 30 pessoas. Na sexta-feira (8), ao ser perguntando sobre a confraternização, ele ironizou e afirmou que a festa teria milhares de convidados. 

Ontem, em publicação em suas redes sociais, ele disse que o churrasco era "fake" e chamou os jornalistas que divulgaram a notícias da confraternização de "idiotas". 

Segundo boletim divulgado neste sábado pelo Ministério da Saúde, o Brasil tem 155.939 casos da COVID-19 e 10.627 mortes.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247