Com Lula abaixo da lei, Marina diz que ele não pode estar acima da lei

Marina Silva voltou a atacar Lula; ela criticou o registro de sua candidatura sob o argumento de que "ninguém está acima da lei", apesar de o registro ser um direito a Lula garantido pela lei; Marina desconsidera que Lula não está acima, mas abaixo da lei, à mercê da vingança dos representantes da elite brasileira no Poder Judiciário; ela tem mágoa profunda do ex-presidente por considerar-se preterida na indicação à sucessão na eleição de 2010, quando Dilma foi a candidata do PT

Com Lula abaixo da lei, Marina diz que ele não pode estar acima da lei
Com Lula abaixo da lei, Marina diz que ele não pode estar acima da lei

247 - Marina Silva tornou-se uma das mais ferrenhas inimigas de Lula. A candidata da Rede, que tenta a Presidência pela terceira vez, tem uma mágoa profunda do ex-presidente por considerar-se preterida na indicação à sucessão na eleição de 2010, quando Dilma foi a candidata do PT. Saiu do partido, apoiou Aécio no segundo turno em 2014 e cada dia mais incorpora o discurso da direita na política nacional. Nesta segunda (13), voltou a atacar Lula, criticando o registro de sua candidatura sob o argumento de que "ninguém está acima da lei", apesar de o ato de registro lhe ser assegurado pela lei do país. Marina desconsidera que Lula não está acima, mas abaixo da lei, à mercê da vingança dos representantes da elite brasileira no Poder Judiciário.

“Estamos vivendo um momento difícil em que as pessoas estão perdendo a dimensão de que a Justiça não pode ter dois pesos e duas medidas. E o que eu venho dizendo é que ninguém é rico demais, popular demais para estar acima da lei”, afirmou Marina. De fato, a popularidade de Lula incomoda Marina, que tem menos de 1/3 das intenções de voto de Lula nas pesquisas eleitorais -o ex-presidente oscila ao redor de 35%. Mas a questão da relação de Lula com o Judiciário não é que ele tenha privilégios, mas, ao contrário, que ele tenha seus direitos subtraídos. Marina que arrancar mais este direito de Lula, o de ser candidato, o que lhe é garantido pela lei vigente no país.

Na avaliação da candidata do Rede, Lula “cometeu um erro e isso foi julgado pela Justiça, assegurando o mais amplo e legítimo direito de defesa necessário em uma democracia. As leis devem ser cumpridas por todos”, disse.

“Porque tanto ele quanto Dilma [Rousseff-PT) estavam praticando as mesmas coisas. Ambos tiveram dinheiro de caixa dois [abastecendo suas campanhas]. Eu não tenho compromisso com erro de ninguém”, afirmou Marina, que foi a presidenciável patrocinada pelo Banco Itaú na suas duas campanhas anteriores, e não apenas para as atividades relacionadas à candidatura, mas igualmente para aluguel de imóveis e de um sem-número de despesas pessoais. 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247