Com medo do PT, Maia se coloca como opção de centro-direita

Para o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), o pré-candidato do PSDB à Presidência da República, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, não venceria o pleito em um eventual segundo turno em função de possuir "imagem negativa acima de 45%"; para o parlamentar, que também é pré-candidato ao Planalto, é preciso que os partidos de centro se unam para evitar "entregar a eleição para o PT, o Ciro (Gomes, do PDT) ou a Marina (Silva, da Rede)"; "Não precisa ser necessariamente a minha (candidatura), mas acho que o meu nome tem o apoio de alguns partidos importantes e pode nos dar a chance de disputar o segundo turno", completou

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, durante votação da admissibilidade da segunda denúncia contra o presidente Michel Temer 25/10/2017 REUTERS/Adriano Machado
O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, durante votação da admissibilidade da segunda denúncia contra o presidente Michel Temer 25/10/2017 REUTERS/Adriano Machado (Foto: Paulo Emílio)

247 - Para o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), o pré-candidato do PSDB à Presidência da República, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, não venceria o pleito em um eventual segundo turno em função de possuir "imagem negativa acima de 45%". Para o parlamentar, que também é pré-candidato ao Planalto, é preciso que os partidos de centro se unam para evitar "entregar a eleição para o PT, o Ciro (Gomes, do PDT) ou a Marina (Silva, da Rede)". "Não precisa ser necessariamente a minha (candidatura), mas acho que o meu nome tem o apoio de alguns partidos importantes e pode nos dar a chance de disputar o segundo turno", completou.

As declarações do parlamentar foram feitas durante um evento sobre segurança pública em Barra Mansa, no Rio de Janeiro. Na ocasião, o pai do deputado, o ex-prefeito do Rio Cesar Maia, disse que ele deveria tentar a reeleição. "Ele falou como pai, com preocupação de pai, sobre um movimento de um partido que nunca concorreu à Presidência", disse Rodrigo Maia.

"Mas ele conhece as pesquisas, ele sabe que, se não construirmos uma nova candidatura no campo do centro, vamos entregar a eleição. Porque, infelizmente, o candidato do PSDB, Geraldo Alckmin ou outro, tem uma imagem negativa acima de 45%, o que inviabiliza uma vitória no segundo turno", observou.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247