Com o governo enfraquecido, Congresso dita o ritmo político

Com o governo enfraquecido e sem possuir uma base parlamentar coesa, o Congresso Nacional vem ditando o ritmo e impondo uma agenda própria visando assegurar uma maior influência e poder político; dentre as iniciativas estão a aprovação do orçamento impositivo; a limitação do poder do presidente de editar medidas provisórias, bem como a priorização de votações de projetos de interesse dos próprios parlamentares, além de atrasar a votação da reforma da Previdência

Com o governo enfraquecido, Congresso dita o ritmo político
Com o governo enfraquecido, Congresso dita o ritmo político (Foto: Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Sem o governo possuir uma base parlamentar coesa, o Congresso nacional vem ditando o ritmo e impondo uma agenda própria visando assegurar uma maior influência e poder político. Ao todo, já são seis iniciativas nesta direção, como a aprovação do orçamento impositivo, o que impede que o governo autorize gastos apenas quando julgar necessário.

Entre outras iniciativas estão a limitação do poder do presidente de editar medidas provisórias, bem como a priorização de votações de projetos de autoria dos próprios parlamentares, além de atrasar a votação da reforma da Previdência.

Segundo reportagem do jornal O Estado de S. Paulo, o próximo embate entre o Congresso e o Planalto deverá se dar na área econômica, mais especificamente em torno da reforma tributária. Embora a equipe econômica do governo Jair Bolsonaro já tenha uma proposta própria, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), já sinalizou que pretende colocar em pauta a do líder do MDB na Casa, Baleia Rossi (SP).

 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247