Delcídio diz que agiu 'por questão humanitária'

Segundo seu advogado, Maurício Silva Leite,  senador Delcídio do Amaral (PT-MS) nega ter cometido irregularidades e afirma ainda ter sido procurado pelo filho do ex-diretor da área internacional da Petrobras Nestor Cerveró, Bernardo, para que "intercedesse" em habeas corpus impetrados em tribunais superiores em favor de seu pai, mas garante que "jamais" discutiu com ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) o andamento dos processos

Delcídio diz que agiu 'por questão humanitária'
Delcídio diz que agiu 'por questão humanitária'

247 - Preso na Lava Jato, o senador Delcídio do Amaral (PT-MS) declarou à Polícia Federal nesta quinta-feira (26) que ofereceu ajuda ao filho do ex-diretor da área internacional da Petrobras Nestor Cerveró, Bernardo, por uma "questão humanitária" e para "dar uma palavra de conforto".

Segundo seu advogado, Maurício Silva Leite, ele nega ter cometido irregularidades. Delcídio afirma ainda ter sido procurado pelo filho de Cerveró para que "intercedesse" em habeas corpus impetrados em tribunais superiores em favor de seu pai, mas garante que "jamais" discutiu com ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) o andamento dos processos.

O STF autorizou a prisão do senador após pedido do Ministério Público Federal, com evidências de que ele teria tentado atrapalhar as investigações da Operação Lava Jato. Trata-se da primeira vez que um senador é preso no exercício do mandato.

Leia aqui reportagem de Rubens Valente sobre o assunto.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247