Delcídio prepara recursos para tentar deixar prisão

Senador Delcídio Amaral (PT-MS), preso há dois meses pela Operação Lava Jato, articula com os advogados a apresentação de recursos para logo depois do recesso judiciário; a defesa levará ao ministro Teori Zavascki, do STF, um novo pedido de liberdade; se não for acatado, a intenção é apresentar um novo habeas corpus para ser analisado pelo plenário do Supremo

Senador Delcídio Amaral (PT-MS) concede entrevista. Foto: Jonas Pereira/Agência Senado
Senador Delcídio Amaral (PT-MS) concede entrevista. Foto: Jonas Pereira/Agência Senado (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A defesa do senador Delcídio Amaral (PT-MS), preso há dois meses no âmbito da Operação Lava Jato, articula com os advogados a apresentação de recursos para logo depois do recesso judiciário, a fim de deixar a prisão.

A defesa levará ao ministro Teori Zavascki, relator da investigação no Supremo Tribunal Federal, um novo pedido de liberdade. Caso ele não seja atendido, o plano é apresentar um novo habeas corpus para ser analisado pelo plenário do Supremo.

Segundo informou o advogado Antônio Figueiredo Basto ao Broadcast Político, da Agência Estado, a peça a ser entregue a Teori está praticamente pronta. A possibilidade de uma delação premiada estaria fora de cogitação, de acordo com pessoas próximas do político.

A alegação da defesa para o pedido de soltura é de que não há motivos para que o parlamentar seja mantido preso. "Não há mais fatos para justificar a prisão do senador", disse Basto, destacando que a delação premiada do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró já foi concluída e homologada pelo STF.

Delcídio foi preso acusado de atrapalhar as investigações da Lava Jato. Uma de suas tentativas, segundo gravação feita por Bernardo Cerveró, filho do ex-diretor da Petrobras, foi impedir a delação premiada do réu.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247