Dilma: impeachment foi para impedir Lava Jato de atingir o PMDB

Presidente Dilma Rousseff comentou a delação de Sérgio Machado, ex-presidente da Transpetro, que cita suposta propina ao interino Michel Temer; segundo ela, um dos objetivos do impeachment é evitar que a Lava Jato atinja integrantes do governo do PMDB e aliados; “Há uma tentativa que deu certo quando a solução Temer virou um processo de impeachment a fim de evitar duas coisas. De um lado, submeter o País ao que você acredita, a sua pauta. A outra é impedir que o processo de investigação atinja integrantes do governo provisório”, afirmou a presidente, após participar de um evento em João Pessoa; ela reiterou que os acontecimentos posteriores ao golpe deixam mais clara a “forte relação” entre Temer e Cunha

Presidente Dilma Rousseff comentou a delação de Sérgio Machado, ex-presidente da Transpetro, que cita suposta propina ao interino Michel Temer; segundo ela, um dos objetivos do impeachment é evitar que a Lava Jato atinja integrantes do governo do PMDB e aliados; “Há uma tentativa que deu certo quando a solução Temer virou um processo de impeachment a fim de evitar duas coisas. De um lado, submeter o País ao que você acredita, a sua pauta. A outra é impedir que o processo de investigação atinja integrantes do governo provisório”, afirmou a presidente, após participar de um evento em João Pessoa; ela reiterou que os acontecimentos posteriores ao golpe deixam mais clara a “forte relação” entre Temer e Cunha
Presidente Dilma Rousseff comentou a delação de Sérgio Machado, ex-presidente da Transpetro, que cita suposta propina ao interino Michel Temer; segundo ela, um dos objetivos do impeachment é evitar que a Lava Jato atinja integrantes do governo do PMDB e aliados; “Há uma tentativa que deu certo quando a solução Temer virou um processo de impeachment a fim de evitar duas coisas. De um lado, submeter o País ao que você acredita, a sua pauta. A outra é impedir que o processo de investigação atinja integrantes do governo provisório”, afirmou a presidente, após participar de um evento em João Pessoa; ela reiterou que os acontecimentos posteriores ao golpe deixam mais clara a “forte relação” entre Temer e Cunha (Foto: Roberta Namour)

247 – A presidente Dilma Rousseff comentou a delação de Sérgio Machado, ex-presidente da Transpetro, que cita suposta propina ao interino Michel Temer, após participar de um evento em João Pessoa.

Segundo ela, um dos objetivos do impeachment é evitar que a Lava Jato atinja integrantes do governo do PMDB e aliados, com base no áudio vazado da conversa do senador Romero Jucá:

“Há uma tentativa que deu certo quando a solução Temer virou um processo de impeachment a fim de evitar duas coisas. De um lado, submeter o País ao que você acredita, a sua pauta. A outra é impedir que o processo de investigação atinja integrantes do governo provisório”, afirmou a presidente, em reportagem de Ricardo Galhardo.

Ela reiterou que os acontecimentos posteriores ao golpe deixam mais clara a “forte relação” entre Temer e Cunha

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247