‘É pouco provável que a direita obtenha bom resultado em 2018', diz cientista político

Para o cientista político Bruno Garschagen, “é pouco provável que, na próxima eleição, a direita obtenha um resultado vigoroso nas eleições de 2018"; de acordo com Garschagen, a desconfiança com a classe política é a maior da história, no entanto, haverá pouca renovação na Câmara e no Senado

Para o cientista político Bruno Garschagen, “é pouco provável que, na próxima eleição, a direita obtenha um resultado vigoroso nas eleições de 2018"; de acordo com Garschagen, a desconfiança com a classe política é a maior da história, no entanto, haverá pouca renovação na Câmara e no Senado
Para o cientista político Bruno Garschagen, “é pouco provável que, na próxima eleição, a direita obtenha um resultado vigoroso nas eleições de 2018"; de acordo com Garschagen, a desconfiança com a classe política é a maior da história, no entanto, haverá pouca renovação na Câmara e no Senado (Foto: Charles Nisz)

247 - O cientista político capixaba Bruno Garschagen se define como "conservador", com posições liberais na economia e tradicionalistas nos costumes, sendo um dos principais nomes da nova direita. Para ele, "é pouco provável que, na próxima eleição, a direita obtenha um resultado vigoroso". Em entrevista ao Estadão, o cientista político analisou o cenário eleitoral para 2018.

Para Garschagen, a desconfiança da população com os políticos só aumenta, "talvez seja o maior da história". De acordo com o cientista político, as chances de um outsider ganhar a presidência são mínimas. Para ele, nem o deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ) nem o prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB) podem ser considerados outsiders: "De fora da política, só o ex-ministro do STF Joaquim Barbosa e o apresentador Luciano Huck", resume ele.

Segundo Garschagen, há espaço para que uma "nova direita" cresça nas eleições de 2018 e 2022. Ele aposta no crescimento do Partido Novo e do PSL, legendas surgidas após as eleições de 2014. No entanto, ele não acredita que a direita consiga um resultado eleitoral expressivo em 2018, por conta que esses partidos ainda estão se organizando politicamente.

Conheça a TV 247

Mais de Poder

Ao vivo na TV 247 Youtube 247