"Este país tem que ser soberano para cuidar do seu povo", diz Lula ao receber apoio do PSB

"A qualidade de um País soberano a gente mede pela qualidade do salário, da educação, da saúde, da vida", disse Lula no Congresso do PSB. O ex-presidente também saudou Alckmin

www.brasil247.com - Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em evento do PSB
Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em evento do PSB (Foto: Ricardo Stuckert)


247 - O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) destacou nesta quinta-feira (28) a necessidade de o País retomar a soberania nacional. O petista também criticou a atual política de preços da Petrobrás, que varia de acordo com a cotação do dólar no exterior. 

"Não tem nada de dolarizar preço do combustível, do gás, do óleo diesel. Esse negócio de dolarizar é juntar dinheiro para pagar dividendos sobretudo para acionistas de Nova York. O dinheiro deve ser utilizado para ciência e tecnologia, criação de pequenas e médias empresas. A qualidade de um País soberano a gente mede pela qualidade do salário, da educação, da saúde, da vida na sociedade!", disse Lula no XV Congresso Constituinte da Autorreforma do partido.

>>> PSB formaliza apoio a Lula: "haveremos de vencer este governo nefasto"

O ex-presidente disse que o povo precisa "acordar e ter um café com leite todo dia, o direito de almoçar todo dia, jantar, dormir tranquilo que não vai ter uma criança morrendo por desnutrição". "Já provamos que é possível. A fome, a falta d’água, o desemprego, a evasão no Nordeste era falta de vergonha na cara de quem governou este País".

"Vamos reduzir a inflação, aumentar o salário mínimo. Pequeno e médio agricultor vão viver digninamente", continuou.

Alckmin

Em seu discurso, Lula falou da aliança com o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSB). "Isso se chama maturidade, compromisso com o país, com o povo brasileiro. Nunca o Brasil precisou tanto de nós. Não é eleição de um conjunto de pessoas, é mais do que isso. O resultado é que a sociedade está precisando de alguém para salvar este país, para reeditar a soberania deste país. Nunca foi tão necessário, Alckmin, a gente ganhar uma eleição", disse Lula. 

"Nem você vai ter tempo de brigar comigo, nem eu com você. Vamos brigar para recuperar a dignidade, qualidade de vida do povo brasileiro", afirmou.

O ex-governador também saudou Lula e lembrou que foi adversário dele nas eleições presidenciais de 2006. "Hoje estamos unidos por um dever. A política é olhar o interesse público, das pessoas. É mudar o Brasil, recuperar este país. Obrigado PSB!", disse Alckmin, que também criticou Bolsonaro.

Bolsonaro

O ex-presidente criticou Bolsonaro. "Esse cidadão, que não preside esse país, preside os milicianos, terminou apenas 5% da obra e está fazendo propaganda como se fosse ele que tivesse levado a água do São Francisco para os estados que precisavam desta água". 

"Não respeita instituições, não respeita ninguém. Só sabe conversar com seus comparsas milicianos e contar sete mentiras por dia", disse. 

Lula prometeu um orçamento participativo e disse que vai acabar com essa "podridão" do orçamento secreto. 

Alckmin também criticou Bolsonaro. "O governo despreza a vida, enquanto o povo sofre, está fazendo motociata torrando dinheiro público".

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista: 

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247