Goldman: reforma política atual é atentado contra a democracia

O ex-governador de São Paulo e vice-presidente do PSDB, Alberto Goldman, faz uma dura crítica às propostas do distritão e do fundo bilionário com recursos públicos para financiamento de campanha, contidas na reforma política que está sendo votadas no Congresso; "As proposta embutem uma covardia e um descompromisso com o país", diz ele

O ex-governador de São Paulo e vice-presidente do PSDB, Alberto Goldman, faz uma dura crítica às propostas do distritão e do fundo bilionário com recursos públicos para financiamento de campanha, contidas na reforma política que está sendo votadas no Congresso; "As proposta embutem uma covardia e um descompromisso com o país", diz ele
O ex-governador de São Paulo e vice-presidente do PSDB, Alberto Goldman, faz uma dura crítica às propostas do distritão e do fundo bilionário com recursos públicos para financiamento de campanha, contidas na reforma política que está sendo votadas no Congresso; "As proposta embutem uma covardia e um descompromisso com o país", diz ele (Foto: Gisele Federicce)

247 - O ex-governador de São Paulo e vice-presidente do PSDB, Alberto Goldman, faz uma dura crítica às propostas do distritão e do fundo bilionário com recursos públicos para financiamento de campanha, contidas na reforma política que está sendo votadas no Congresso.

Em artigo na Folha, o tucano diz que, na prática, o distritão é nada mais do que a renovação automática dos mandatos dos atuais parlamentares. "A renovação tenderá a ser zero", alerta.

"As proposta embutem uma covardia e um descompromisso com o país", diz ele.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247