Governo revoga portaria de Moro e Mandetta que previa punições para quem furasse isolamento

Pouco mais de um mês após as saídas dos ministros Sergio Moro (Justiça) e Luiz Henrique Mandetta (Saúde), o governo decidiu revogar a Portaria que entre outras coisas previa punições para os cidadãos que descumprissem medidas sanitárias de enfrentamento à pandemia

Solenidade de Posse do senhor Nelson Luiz Sperle Teich, Ministro de Estado da Saúde
Solenidade de Posse do senhor Nelson Luiz Sperle Teich, Ministro de Estado da Saúde (Foto: Júlio Nascimento/PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Pouco mais de um mês após as saídas dos ministros Sergio Moro (Justiça) e Luiz Henrique Mandetta (Saúde), o governo decidiu revogar a Portaria Interministerial 5, que entre outras coisas previa punições para os cidadãos que descumprissem medidas sanitárias de enfrentamento à pandemia do novo coronavírus. A informação é do Portal Valor Econômico. 

A revogação foi anunciada nesta quinta-feira pelo ministro André Mendonça, que substituiu Moro na pasta da Justiça e Segurança Pública. De acordo com ele, os ministros ressaltam que “deve ser assegurado o pleno direito á dignidade, direitos humanos e liberdades fundamentais, mesmo em medidas adotadas na pandemia”.

Jair Bolsonaro já deixou claro em diversas ocasiões que é contra o isolamento social, estimulando carreatas que fazem a defesa da reabertura do comércio. 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247