Haddad aponta correlação entre bolsonarismo e coronavírus e diz que negacionismo mata

"Estudo recente da UFRJ aponta correlação entre bolsonarismo e pandemia: comparando-se municípios, para cada 10% a mais de votos no capitão, 12% a mais óbitos por Covid", lembra o ex-prefeito

Fernando Haddad, Bolsonaro e Pazuello
Fernando Haddad, Bolsonaro e Pazuello (Foto: PT no Senado | Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – O presidenciável Fernando Haddad, destaca, em sua coluna publicada neste sábado, a correlação entre bolsonarismo e mortes por coronavírus. "Estudo recente da UFRJ aponta correlação entre bolsonarismo e pandemia: comparando-se municípios, para cada 10% a mais de votos no capitão, 12% a mais óbitos por Covid. Embora inspire e afete imediatamente uma minoria, o germe do bolsonarismo tem efeitos difusos, colocando em risco toda a população e o tecido social", escreve Haddad.

O ex-prefeito também lembra que o Brasil tinha um dos melhores programas de vacinação do mundo, o Programa Nacional de Imunizações, mas que,, em 2019, sob um governo negacionista, o País não bateu meta de nenhuma vacina no PNI. "O que terá havido?", questiona. "Os números da pandemia e da vacinação são apenas dois exemplos dos graves crimes que vêm sendo cometidos contra a nação. Não faltam cúmplices", responde Haddad.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247