Haddad sobre ânimo de Lula: “Melhor, impossível”

Depois de passar uma hora reunido com o ex-presidente, ao lado de dez secretários municipais, prefeito Fernando Haddad (PT) diz que Lula pediu que a gestão municipal "tenha a maior proximidade possível com a população"; Haddad rebateu o Financial Times e explicou por que resolveu adiar o aumento nas passagens de ônibus; "O governo federal tem uma política de gestão, não de 'jeitinho'. O que houve foi um pedido do ministro Mantega para haver um descasamento de aumento nessa época do ano"

Haddad sobre ânimo de Lula: “Melhor, impossível”
Haddad sobre ânimo de Lula: “Melhor, impossível”
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Marco Damiani _247 - Durou 1h20 a visita do ex-presidente Lula ao prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), na manhã desta quarta-feira 16. Os dois tiveram um encontro reservado por 15 minutos. Em seguida, Lula esteve com nada menos que dez secretários municipais, além do chefe de gabinete e da vice-prefeita, Nádia Campeão (PCdoB), que abriram suas agendas para receber o líder petista. 

Quando falou à imprensa, Haddad destacou o ânimo de Lula: "Melhor, impossível". O prefeito acrescentou que o ex-presidente pediu que a gestão municipal "tenha a maior proximidade possível com a população". Questionado sobre a razão de "tantos secretários" no evento, ocorrido na sede da Prefeitura, o petista respondeu que foi "por acaso": "Chamei os que estavam na Casa", afirmou.

Rebatendo o artigo publicado nesta quarta pelo jornal britânico Financial Times, que acusou o ministro da Fazenda, Guido Mantega, de dar um "jeitinho brasileiro" nas finanças do País, Haddad afirmou que "o governo federal tem uma política de gestão, não de 'jeitinho'". E explicou o pedido de Mantega - também mencionado pelo FT - para que ele adiasse o reajuste da tarifa de ônibus. "O que houve foi um pedido do ministro Mantega para haver um descasamento de aumento nessa época do ano".

Bastidores

Lula apareceu um pouco antes do horário marcado, às 10h40, com diretores do Instituto Lula, entre eles, o ex-ministro Luiz Dulci. Até 11h30, não havia informação sobre o que estava sendo discutido na reunião. Fotógrafos e cinegrafistas tiveram de fazer imagens à distância, pois não foi permitida a entrada no gabinete do prefeito. A dimensão do encontro que mobilizou todo o primeiro escalão de Haddad surpreendeu e impressionou os cerca de 20 jornalistas que apareceram para cobrir o evento.

Nunca antes o prefeito, que está no início de sua primeira gestão, havia reunido, simultaneamente, tantos secretários em torno da mesma mesa. Lula sentou entre Haddad e Nádia Campeão. O que teve a forma de uma verdadeira reunião de secretariado durou uma hora. Abaixo, a lista dos secretários municipais que receberam o ex-presidente.

Antônio Donato (Governo), Francisco Macena (Subprefeituras), Simão Pedro (Serviços), Jilmar Tatto (Transportes), Luiz Fernando Massonetto (Negócios Jurídicos), Gustavo Vidigal (Chefe de Gabinete), José de Filippi Júnior (Saúde), João Antônio (Relações Governamentais), Marcos Cruz (Finanças), Leda Paulani (Planejamento) e Denise Motta (Mulheres). Pelo Instituto Lula estiveram os diretores Luiz Dulci, Clara Ant e Paulo Vannuchi.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email