Heleno confirma adesão dos militares ao governo Bolsonaro e diz que Brasil pós-redemocratização foi "saqueado"

Declaração de Heleno vem na esteira de inúmeras críticas da presença demasiadamente forte de militares no governo

General Augusto Heleno
General Augusto Heleno (Foto: Marcos Corrêa/PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ministro do GSI, general Augusto Heleno, disse à Jovem Pan nesta segunda-feira (20) que os militares que estavam indo para a reserva aderiram ao governo Jair Bolsonaro por indignação em relação ao Brasil que “estávamos assistindo nos últimos 30 anos”. A declaração do ministro vem na esteira de inúmeras críticas da presença demasiadamente forte de militares no governo.

Heleno afirmou que o Brasil pós-redemocratização foi "saqueado". “A participação dos militares ao governo foi reação ao período triste em que o Brasil foi saqueado, e não só nos recursos financeiros, mas nos recursos de formação da sociedade, recursos educacionais e na convicção do brasileiro de que temos condições de ser um grande País”.

“Esse sonho nos foi roubado pela roubalheira, pela incompetência e falta de patriotismo de alguns governos que se seguiram. Isso provocou nos militares que estavam saindo das Forças Armadas uma adesão ao governo que prometia mudar essa situação e colocar o País nos trilhos. Isso explica essa participação dos militares que estavam passando para a reserva, de apoiar esse governo que estava se prontificando a sanear a tudo aquilo a que estávamos assistindo nos últimos 30 anos”, completou.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247