Ibope e Datafolha mostram crescimento de Dilma

Números das pesquisas Ibope e Datafolha divulgados no início da noite desta quarta-feira, 3, foram avaliados por integrantes da campanha da presidente Dilma Rousseff como uma reversão da tendência de queda de Dilma; o avanço da candidata Marina Silva também foi contido; mas o clima é de cautela no núcleo petista, por conta do desempenho de Marina no segundo turno, mesmo com a diferença reduzida em relação a Dilma; se nas próximas pesquisas houver a confirmação da retomada do crescimento de Dilma e se a candidatura de Marina estagnar, marketeiro João Santana terá mais liberdade para tomar decisões na campanha; realizações da presidente devem continuar a ser destacadas

Números das pesquisas Ibope e Datafolha divulgados no início da noite desta quarta-feira, 3, foram avaliados por integrantes da campanha da presidente Dilma Rousseff como uma reversão da tendência de queda de Dilma; o avanço da candidata Marina Silva também foi contido; mas o clima é de cautela no núcleo petista, por conta do desempenho de Marina no segundo turno, mesmo com a diferença reduzida em relação a Dilma; se nas próximas pesquisas houver a confirmação da retomada do crescimento de Dilma e se a candidatura de Marina estagnar, marketeiro João Santana terá mais liberdade para tomar decisões na campanha; realizações da presidente devem continuar a ser destacadas
Números das pesquisas Ibope e Datafolha divulgados no início da noite desta quarta-feira, 3, foram avaliados por integrantes da campanha da presidente Dilma Rousseff como uma reversão da tendência de queda de Dilma; o avanço da candidata Marina Silva também foi contido; mas o clima é de cautela no núcleo petista, por conta do desempenho de Marina no segundo turno, mesmo com a diferença reduzida em relação a Dilma; se nas próximas pesquisas houver a confirmação da retomada do crescimento de Dilma e se a candidatura de Marina estagnar, marketeiro João Santana terá mais liberdade para tomar decisões na campanha; realizações da presidente devem continuar a ser destacadas (Foto: Aquiles Lins)

247 - Os números das pesquisas Ibope e Datafolha divulgados no início da noite desta quarta-feira, 3, foram recebido com alívio e cautela por integrantes da campanha à reeleição da presidente Dilma Rousseff, do PT. A avaliação no núcleo petista é que houve uma reversão da tendência de queda de Dilma e que o avanço de Marina foi contido. A campanha ainda aguarda novos levantamentos desses institutos para saber se há uma consolidação da recuperação de Dilma.

Segundo informação do jornalista Gerson Camarotti, o PT estaria dividido em relação à estratégia do marqueteiro João Santana, que decidiu apostar na desconstrução da candidatura Marina Silva, tentando apontar erros e fragilidades no discurso da adversária. Mas, se nas próximas pesquisas houver a confirmação da retomada do crescimento de Dilma e se a candidatura de Marina estagnar, João Santana terá mais liberdade para tomar decisões na campanha.

Ao mesmo tempo, segundo um coordenador da campanha petista, a ordem é manter a linha de dedicar boa parte do programa na televisão para mostrar ações do governo Dilma. Essa ação é apontada por petistas como fundamental para a melhora na avaliação do governo e para a redução da rejeição de Dilma.

Na pesquisa Ibope divulgada nesta quarta-feira, a presidente Dilma apresentou crescimento de três pontos, de 34% para 37%. Marina Silva subiu quatro pontos, indo de 29% para 33%. O candidato do PSDB, Aécio Neves, registrou 15% das intenções de voto, uma queda de quatro pontos em comparação à mostra anterior, divulgada no dia 26 de agosto. 

No levantamento divulgado pelo Datafolha, Dilma subiu um ponto, indo de 34% para 35%. Marina Silva vem colado atrás, mantendo os mesmo 34% da última pesquisa. Aécio Neves se consolida em terceiro, com 14%, um ponto a menos.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247