Ibope: Temer matou a confiança na presidência

A credibilidade da instituição presidência da República nunca foi tão baixa como nos dias atuais; se, com a presidente legítima Dilma Rousseff, mais de 60% dos brasileiros tinham confiança na presidência até o início da campanha negativa de que ela foi vítima, com Michel Temer o número atingiu 14% – o menor de toda a série histórica, medida pelo Ibope; "Indubitável mesmo pela pesquisa é que quem estiver ligado ao governo federal ou umbilicalmente conectado ao presidente terá muito mais dificuldade para se eleger do que quem estiver contra ele", avisa o jornalista José Roberto de Toledo, que divulgou a pesquisa

A credibilidade da instituição presidência da República nunca foi tão baixa como nos dias atuais; se, com a presidente legítima Dilma Rousseff, mais de 60% dos brasileiros tinham confiança na presidência até o início da campanha negativa de que ela foi vítima, com Michel Temer o número atingiu 14% – o menor de toda a série histórica, medida pelo Ibope; "Indubitável mesmo pela pesquisa é que quem estiver ligado ao governo federal ou umbilicalmente conectado ao presidente terá muito mais dificuldade para se eleger do que quem estiver contra ele", avisa o jornalista José Roberto de Toledo, que divulgou a pesquisa
A credibilidade da instituição presidência da República nunca foi tão baixa como nos dias atuais; se, com a presidente legítima Dilma Rousseff, mais de 60% dos brasileiros tinham confiança na presidência até o início da campanha negativa de que ela foi vítima, com Michel Temer o número atingiu 14% – o menor de toda a série histórica, medida pelo Ibope; "Indubitável mesmo pela pesquisa é que quem estiver ligado ao governo federal ou umbilicalmente conectado ao presidente terá muito mais dificuldade para se eleger do que quem estiver contra ele", avisa o jornalista José Roberto de Toledo, que divulgou a pesquisa (Foto: Leonardo Attuch)

247 – A credibilidade da instituição presidência da República nunca foi tão baixa como nos dias atuais.

Se, com a presidente legítima Dilma Rousseff, mais de 60% dos brasileiros tinham confiança na presidência até o início da campanha negativa de que ela foi vítima, com Michel Temer o número atingiu 14% – o menor de toda a série histórica, medida pelo Ibope.

“Com o descrédito da política, as pessoas estão se apegando na fé e na polícia. Ou seja, nas instituições cuja percepção majoritária da população é que estão fazendo algo para melhorar”, diz a CEO do Ibope Inteligência, Márcia Cavallari.

O gráfico abaixo revela que Temer conseguiu fazer com que a presidência tivesse uma credibilidade ainda menor do que a do Congresso Nacional:

"Indubitável mesmo pela pesquisa é que quem estiver ligado ao governo federal ou umbilicalmente conectado ao presidente terá muito mais dificuldade para se eleger do que quem estiver contra ele. A falta de manifestações de rua expressivas e de penelaços pode dar a falsa impressão a deputados e partidos governistas de que sustentar Temer no poder não lhes custará tão caro assim. O auto-engano é sempre um atalho para o suicídio político", diz o jornalista José Roberto de Toledo, que divulgou a pesquisa (leia aqui a sua análise).

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247