Líder do PSL diz que Carlos Bolsonaro precisa de tratamento psiquiátrico e ameaça ir à Justiça contra ataques

Em meio à briga interna no PSL, o líder do partido no Senado, Major Olimpio, disse que "o presidente precisava providenciar a internação psiquiátrica" de Carlos Bolsonaro. O parlamentar disse ainda, que deverá ir à Justiça contra as ofensas desferidas pelo deputado

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A briga entre o líder do PSL no Senado, Major Olimpio (SP), e o deputado federal Eduardo Bolsonaro (SP) voltou à tona nesta segunda-feira (14), após o senador pedir que Jair Bolsonaro interne o filho em uma clínica psiquiátrica e dizer que pretende ir á Justiça contra os ataques desferidos pelo deputado.  

Segundo reportagem do blog do jornalista Guilherme Amado, o Major Olimpio teria dito que "o presidente precisava providenciar a internação psiquiátrica para ele. Não tem outra medida. Mas isso é questão de família". 

"Quando as ofensas chegarem ao ponto de eu judicializar, eu o farei. São molecagens irresponsáveis que já derrubaram ministro, arrebentaram com fiéis aliados de Bolsonaro. Um péssimo exemplo para o país. Mas comigo o papo vai ser outro. Eu não vou me intimidar por se tratar de filho do presidente. Que se dane", disse o Major Olimpio, completou. 

As declarações do senador acontecem na esteira da troca de ofensas entre os dois parlamentares. Neste final de semana, Carlos usou sua cibta no Twitter para dizer que o senador era um "canalha" e "bobo da corte", além de o comparar a uma “cadela no cio”. O major Olimpio, por sua vez, afirmou que Carlos Bolsonaro erna um "moleque".

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247