"Lunáticos conseguem prevalecer", diz Maia sobre falta de comando no MEC

"Talvez fosse um bom ministro. Agora, os lunáticos conseguem prevalecer em um debate onde a racionalidade devia ser a principal palavra", disse o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, sobre o empresário Renato Feder não aceitar o convite para assumir o comando da pasta da educação

Rodrigo Maia
Rodrigo Maia (Foto: Maryanna Oliveira/Câmara dos Deputados)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou que o impasse para definir quem comandará o Ministério da Educação (MEC) comprova que as ideologias dos “lunáticos conseguem prevalecer” no atual governo Jair Bolsonaro. 

"Hoje [domingo], um teve que dizer que estava desistindo do ministério, quer dizer, porque tava sendo fritado nas redes sociais, quer dizer, uma coisa lamentável. É um quadro que parece, eu não conheço, parece de qualidade. Talvez fosse convidado, talvez fosse um bom ministro. Agora, os lunáticos conseguem prevalecer em um debate onde a racionalidade devia ser a principal palavra", disse Maia em entrevista à GloboNews neste domingo (5). 

Declaração de Maia veio na esteira da suspensão da nomeação de Carlos Alberto Decotelli na quarta-feira (1) devido a “inconsistências” no currículo. Pouco depois,  o nome do secretário de Educação do Paraná, Renato Feder, ligado ao centrão, ganhou força.

Apesar de ter caído nas graças de Bolsonaro, ele foi alvo de críticas ligadas a ala ideológica do governo e também por parte da bancada evangélica. Antes dele, a pasta havia sido chefiada por Ricardo Vélez Rodríguez e por Abraham Weintraub.

Nas redes sociais, Feder disse apesar de ter sido convidado por Bolsonaro para o cargo, preferiu seguir à frente da secretaria estadual de Educação do Paraná. A pasta continua sem ter um titular. 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email