Maia diz que Câmara votará PEC da segunda instância até dezembro

“A PEC da segunda instância estará votada até o final de dezembro”, disse o presidente da Câmara, Rodrigo Maia

Sessão Extraordinária Deliberativa – Virtual na Câmara dos Deputados. 01/09/20
Sessão Extraordinária Deliberativa – Virtual na Câmara dos Deputados. 01/09/20 (Foto: Najara Araujo/Câmara dos Deputados)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou nesta sexta-feira que a Casa vai votar ainda neste ano a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) da segunda instância, que permite a prisão de condenados por decisão de um tribunal em segundo grau.

“A PEC da segunda instância estará votada até o final de dezembro”, disse Maia, em entrevista ao programa Gabinete de Crise, do site O Antagonista.

Maia disse que o presidente da comissão especial, Marcelo Ramos (PL-AM), e o relator da proposta no colegiado, Fábio Trad (PSD-MS), estão discutindo o tema.

O Supremo Tribunal Federal (STF) reviu em novembro do ano passado o entendimento que vinha adotando desde 2016 ao acabar com a possibilidade de iniciar a execução da pena de prisão após condenação em segunda instância. O entendimento anterior deu impulso para a operação Lava Jato, levando a uma série de prisões e pressionando o acerto de acordos de delação premiada.

Questionado sobre a votação de outra PEC, a do fim do foro privilegiado, o presidente da Câmara destacou que políticos já tiveram o foro por prerrogativa de função “derrubado” porque a maioria dos casos já está tramitando na primeira instância. Apesar disso, disse que a questão sobre pautar o foro está mais distante de um acerto. “Acho que a segunda instância está um passo à frente”, comparou.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247