Maia: Temer precisa do PSDB se quiser aprovar reformas

Presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse nesta quinta-feira, 3, que apesar da maioria dada a Michel Temer na rejeição da denúncia de corrupção passiva, ele precisará "reorganizar" sua base se quiser aprovar a reforma da Previdência, que precisa de no mínimo 308 votos para ser aprovada no plenário da Casa; "Se você projetar um futuro, para se votar reformas, principalmente a da Previdência, o governo terá que reorganizar a base e acho que neste ponto é muito importante que se traga de forma unida o PSDB de volta para o governo", afirmou

Brasília - O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, fala à imprensa (Wilson Dias/Agência Brasil)
Brasília - O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, fala à imprensa (Wilson Dias/Agência Brasil) (Foto: Aquiles Lins)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse nesta quinta-feira, 3, que apesar da maioria dada a Michel Temer na rejeição da denúncia de corrupção passiva, ele precisará "reorganizar" sua base se quiser aprovar a reforma da Previdência, que precisa de no mínimo 308 votos para ser aprovada no plenário da Casa.

"Se você projetar um futuro, para se votar reformas, principalmente a da Previdência, o governo terá que reorganizar a base e acho que neste ponto é muito importante que se traga de forma unida o PSDB de volta para o governo", disse a jornalistas antes de participar de evento do banco norte-americano Goldman Sachs. Assim, se quiser ter o apoio que tinha antes da JBS, na casa dos 330 ou 340 parlamentares, o governo vai precisar recompor a base, disse Maia.

Questionado sobre uma segunda denúncia que pode ser enviada pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, contra Temer, Maia disse que não trata de assuntos que não estão no seu controle. "Vou tratar da pauta da Casa com os lideres a partir da próxima semana."

 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247