Maia trai Cunha e diz ao STF que ex-deputado manobra para escapar de Moro

Em uma dura manifestação ao STF, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), acusou Eduardo Cunha (PMDB-RJ) de tentar reverter sua cassação como forma de escapar da alçada do juiz Sérgio Moro; Maia ainda chancelou a versão de que o ex-deputado usou o cargo de maneira inadequada

Rodrigo Maia e Eduardo Cunha
Rodrigo Maia e Eduardo Cunha (Foto: Giuliana Miranda)

247 - O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), enviou ao STF uma dura manifestação contra a tentativa de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) de ter o mandato restabelecido. Ele disse que o peemedebista manobra para obter um “habeas corpus” e sair da alçada de Sergio Moro. Maia ainda chancela a versão de que o ex-deputado usou o cargo de maneira inadequada.

As informações são da coluna Painel da Folha de S.Paulo. 

"No texto, afirmou que Cunha teve direito a ampla defesa mesmo 'suspenso em razão de reiterados abusos perpetrados'.

O ministro Ricardo Lewandowski cobrou posicionamento da Câmara sobre o mandado de segurança que foi impetrado por Cunha em janeiro. Rodrigo Maia respondeu nesta quinta-feira (9). O ex-deputado está preso em Curitiba desde outubro do ano passado.

O peemedebista argumenta, entre outros pontos, que a Câmara praticou uma ilegalidade ao não permitir que os deputados votassem no plenário uma punição mais branda do que a cassação, aprovada por 450 votos a dez."

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247