Marina segue no TSE calvário contra cartórios

Ex-senadora diz que a Rede Sustentabilidade não pode "pagar o preço" pela falta de estrutura dos tribunais; depois de pedir celeridade na validação de assinaturas à presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Cármen Lúcia, há dois dias, Marina Silva se reuniu hoje com a corregedora-geral do TSE, ministra Laurita Vaz, para pedir soluções para o problema: 850 mil assinaturas foram coletadas, mas apenas 250 mil validadas; partido precisa de ao menos 500 mil para ser registrado; ex-ministra vive um dilema: melhora nas pesquisas, mas ainda não tem uma legenda pela qual se candidatar em 2014

Ex-senadora diz que a Rede Sustentabilidade não pode "pagar o preço" pela falta de estrutura dos tribunais; depois de pedir celeridade na validação de assinaturas à presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Cármen Lúcia, há dois dias, Marina Silva se reuniu hoje com a corregedora-geral do TSE, ministra Laurita Vaz, para pedir soluções para o problema: 850 mil assinaturas foram coletadas, mas apenas 250 mil validadas; partido precisa de ao menos 500 mil para ser registrado; ex-ministra vive um dilema: melhora nas pesquisas, mas ainda não tem uma legenda pela qual se candidatar em 2014
Ex-senadora diz que a Rede Sustentabilidade não pode "pagar o preço" pela falta de estrutura dos tribunais; depois de pedir celeridade na validação de assinaturas à presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Cármen Lúcia, há dois dias, Marina Silva se reuniu hoje com a corregedora-geral do TSE, ministra Laurita Vaz, para pedir soluções para o problema: 850 mil assinaturas foram coletadas, mas apenas 250 mil validadas; partido precisa de ao menos 500 mil para ser registrado; ex-ministra vive um dilema: melhora nas pesquisas, mas ainda não tem uma legenda pela qual se candidatar em 2014 (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

André Richter
Repórter da Agência Brasil

Brasília - A ex-senadora Marina Silva reuniu-se nesta sexta-feira (16) com a corregedora-geral do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministra Laurita Vaz, para pedir soluções para os problemas na validação de assinaturas para a criação da Rede Sustentabilidade. Marina diz que os cartórios eleitorais estão atrasando os procedimentos e anulando assinaturas sem justificativa. O problema pode impedir a participação da Rede na disputa eleitoral de 2014.

De acordo com a lei eleitoral, para participar das eleições todos os partidos devem estar registrados até o dia 5 de outubro, um ano antes do primeiro turno das eleições de 2014.

Segundo a ex-senadora, as assinaturas que estão sendo invalidadas são de pessoas jovens que não votaram nas últimas eleições, de idosos que têm voto facultativo e até mesmo quem não fez assinatura legível, apenas um visto. "Temos a confiança de que a justiça será feita em prol de um processo político legítimo, que teve mobilização de centenas de pessoas, que manifestaram o seu desejo de que A Rede seja criada como partido. Nós apresentamos nossa documentação dentro do prazo", disse Marina.

Para obter registro, um partido político tem que reunir cerca de 500 mil assinaturas, o que corresponde a 0,5% dos votos registrados na última eleição para a Câmara dos Deputados. Também é exigido que as assinaturas tenham sido colhidas em pelo menos nove estados brasileiros. Até o momento, a Rede coletou cerca de 850 mil assinaturas, mas apenas 250 mil foram validadas.

Segundo o advogado do partido, André Lima, o pedido de registro no Tribunal Superior Eleitoral deverá ser feito na próxima semana. "Já temos o mínimo de assinaturas e de diretórios já em processo e em condições de certificação para nos dar a condição de entrar no TSE. O problema é que, com atraso nos cartórios, ainda não chegamos às 491 mil certificadas. Mas isso, o PSD e outros partidos conseguiram validar no TSE", disse.

Marina Silva também disse que, mesmo com os problemas de validação das assinaturas, A Rede vai conseguir obter o registro no tribunal para participar das eleições de 2014. "Há uma grande esperança de que teremos o registro da Rede de Sustentabilidade. Nosso processo não é um processo artificial. É fruto de uma militância real, que foi para ruas, que coletou assinaturas. "

Edição: Fábio Massalli

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email