Na Câmara dos Deputados, ele é o favorito dos brasilienses

o que diz pesquisa do instituto OP Brasil. Entre os oito representantes do DF no Legislativo federal, Reguffe se destaca com 31,1% da preferncia

Na Câmara dos Deputados, ele é o favorito dos brasilienses
Na Câmara dos Deputados, ele é o favorito dos brasilienses (Foto: Saulo Cruz / Agência Câmara)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Naira Trindade_ Brasília247 – O deputado federal mais bem votado proporcionalmente no País nas últimas eleições parece responder às expectativas da população local. Eleito com 266 mil votos, num universo de 1,2 milhão de eleitores, o estreante Antônio Reguffe, do PDT, é o mais bem avaliado dos oito representantes do Distrito Federal na Câmara dos Deputados. Segundo pesquisa do instituto O&P Brasil, ele é o preferido de quase um terço dos entrevistados. Foram ouvidas 900 pessoas, de 4 a 7 de novembro.

“É o reconhecimento dos brasilienses pelo meu trabalho”, resume Reguffe, que diz não se sentir muito à vontade para comentar resultados de pesquisas. O deputado de 39 anos é o segundo mais votado para o cargo na história do Distrito Federal, segundo o Tribunal Regional Eleitoral. Fica atrás apenas de José Roberto Arruda, que, em 2002, venceu nas urnas com mais de 300 mil votos.

Antônio Reguffe destoa dos demais deputados brasilienses, com 31,1% de aprovação. Abaixo dele no ranking, com diferenças apertadas, seguem Erika Kokay (PT), com 8,7%, Jaqueline Roriz (PMN), com 7,2%, e Izalci Lucas (PR), com 6,3%. A margem de erro da pesquisa é de 3,3%. O percentual que chegou mais perto do de Reguffe foi 29,9%, em que a resposta à pergunta “Qual o melhor deputado federal?” foi “nenhum”.

Jaqueline se mantém entre os quatro com melhor avaliação na Casa mesmo após a divulgação, em março, de uma gravação de 2006 em que ela recebia dinheiro de Durval Barbosa, delator do mensalão do DEM. Em 30 de agosto, ela foi absolvida pelos colegas, em votação secreta, da acusação de quebra de decoro parlamentar. O assessor de imprensa dela, Paulo Fona, considera o número muito positivo diante das circunstâncias vividas pela deputada nos últimos meses.

Quarto mais votado nas eleições no Distrito Federal, Izalci Lucas recebeu 97.914 votos. O parlamentar, que se empenha em investigar as denúncias no programa Segundo Tempo, no Ministério do Esporte, fica satisfeito com o resultado da avaliação nas ruas. “A pesquisa mostra que a população está consciente de que o papel do parlamentar não é apenas aprovar o projeto, mas também fiscalizar o dinheiro público.”

O quinto colocado na pesquisa é veterano na Câmara dos Deputados. Augusto Carvalho (PPS), eleito por três eleições consecutivas – em 1986, antes da Constituição Federal, até 1996 –, ele ficou com 3,7% na escolha dos entrevistados. Augusto Carvalho não foi encontrado pelo Brasília 247 para comentar a pesquisa.

Os brasilienses que responderam ao questionamento do instituto O&P Brasil listaram, na sequência, Ronaldo Fonseca (PR), com 3,2%, Policarpo (PT), com 2,1%, e Ricardo Quirino (PRB), com 1,6%. Ronaldo Fonseca, Ricardo Quirino e Erika Kokay não retornaram as ligações do Brasília 247 para comentar o resultado da avaliação.

Presidente do PT no Distrito Federal, o deputado Policarpo justifica a pouca popularidade pela recente entrada na Câmara. “É minha primeira vez em um cargo eletivo e muita gente ainda não me conhece, mas vou exercer bem o mandato para mostrar meu trabalho na Casa”, diz Policarpo. O suplente ingressou na Câmara quando Paulo Tadeu e Geraldo Magela, ambos do PT, assumiram secretarias do governo do Distrito Federal, no início da legislatura.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email