Nunes Marques quer julgar presencialmente bloqueio de seguidores por Bolsonaro

Ministro do STF interrompeu sessão virtual e, assim, o caso deve ser levado ao plenário presencial da Corte

Kassio Nunes Marques
Kassio Nunes Marques (Foto: Fellipe Sampaio/SCO/STF)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Juliana Barbosa, Metrópoles - O ministro Nunes Marques interrompeu um julgamento no plenário virtual do Supremo Tribunal Federal (STF) que discutia se o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) pode bloquear seguidores em perfis oficiais nas redes sociais. O caso, então, deve ser levado ao plenário presencial da Corte, mas ainda não há data definida para que o tema seja retomado.

No plenário virtual, os ministros apenas depositam os votos e não há discussão da pauta. As sessões presenciais estão sendo realizadas por videoconferência por conta da pandemia do novo coronavírus.

O processo que envolve o chefe do Executivo discute o caso específico de um advogado que foi bloqueado após fazer críticas à atuação de Bolsonaro na Polícia Federal. Na ação, o advogado diz ter comentado o post do presidente, em maio, com uma imagem que mostrava o diálogo entre a deputada Carla Zambelli (PSL-SP) e o ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro.

Leia mais na Fórum.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247