Oposição pede abertura da Câmara para votar reforma da Previdência

Em vídeo, o senador Paulo Paim (PT-RS) denuncia "repressão" na Casa do Povo, com o cerco de policiais e agentes da Força Nacional no prédio da Câmara dos Deputados, para impedir a entrada de agentes penitenciários que protestam contra a reforma da Previdência, cujos destaques são votados em Comissão Especial da Casa; a Câmara proibiu a entrada de pessoas não credenciadas na Casa nesta terça e quarta para evitar protestos contra a proposta do governo Temer

Em vídeo, o senador Paulo Paim (PT-RS) denuncia "repressão" na Casa do Povo, com o cerco de policiais e agentes da Força Nacional no prédio da Câmara dos Deputados, para impedir a entrada de agentes penitenciários que protestam contra a reforma da Previdência, cujos destaques são votados em Comissão Especial da Casa; a Câmara proibiu a entrada de pessoas não credenciadas na Casa nesta terça e quarta para evitar protestos contra a proposta do governo Temer
Em vídeo, o senador Paulo Paim (PT-RS) denuncia "repressão" na Casa do Povo, com o cerco de policiais e agentes da Força Nacional no prédio da Câmara dos Deputados, para impedir a entrada de agentes penitenciários que protestam contra a reforma da Previdência, cujos destaques são votados em Comissão Especial da Casa; a Câmara proibiu a entrada de pessoas não credenciadas na Casa nesta terça e quarta para evitar protestos contra a proposta do governo Temer (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A oposição cobra a reabertura da Câmara dos Deputados e a retirada de forças policiais para que a reforma da Previdência seja votada na Comissão Especial da Reforma da Previdência (PEC 287/16).

Os deputados votam nesta terça-feira 9 os dez destaques que faltam para a aprovação da proposta final. O texto-base foi aprovado na última quarta-feira 3, com confusão após a entrada de agentes penitenciários que protestavam contra o texto.

Por conta disso, a Câmara decidiu proibir a entrada de pessoas não credenciadas a fim de impedir manifestações contra a reforma. O prédio amanheceu nesta terça cercado de grades e de agentes da Polícia Militar, da Força Nacional e da Polícia Legislativa, para impedir a entrada dos manifestantes.

Em vídeo, o senador Paulo Paim (PT-RS) denuncia "repressão" à Casa do Povo. O parlamentar também critica o açodamento na tramitação da proposta da reforma Trabalhista, que corre no Senado. "Estão com medo de perder. Como têm medo de perder, eles querem acelerar", critica. Assista acima.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247