Parlamentares tentam retardar afastamento de senador flagrado com dinheiro na cueca

Senado se articula para que o caso do senador Chico Rodrigues, flagrado em uma operação da Polícia Federal com dinheiro escondido na cueca, seja analisado pelo Conselho de Ética, retardando a votação em plenário do afastamento do parlamentar

Senador Chico Rodrigues (DEM-RR) registra voto no teclado biométrico.
Senador Chico Rodrigues (DEM-RR) registra voto no teclado biométrico. (Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O Senado vem se articulando para que o caso do senador Chico Rodrigues (DEM-RR), flagrado em uma operação da Polícia Federal com dinheiro escondido na cueca, seja analisado pelo Conselho de ética da Casa, retardando a votação em plenário do afastamento do parlamentar por 90 dias.

Segundo reportagem do jornal Folha de S. Paulo,  o objetivo é mandar um recado ao Supremo Tribunal Federal (STF) para limitar o avanço do Poder Judiciário sobre o Congresso. Na última quinta-feira (15), o ministro Luís Roberto Barroso determinou o afastamento de Rodrigues por um período de 90 dias.

Ainda de acordo com a reportagem, os senadores também estariam irritados com o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), que ainda não se pronunciou sobre o que avaliam ser uma interferência do Judiciário. Como compete à Casa Legislativa dar a palavra final sobre o caso, o senador Chico Guimarães segue exercendo o seu mandato. 

Na sexta-feira Barroso encaminhou sua decisão para que o assunto seja analisado pelo do plenário do STF. O julgamento foi marcado para a próxima quarta-feira (21). Também na sexta, o Conselho de ética recebeu uma representação apresentado pela Rede e Cidadania por quebra de decoro contra Chico Rodrigues.  

 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247