Pesquisa Datafolha indica tendência de vitória de Lula já no primeiro turno

O Instituto incluiu na sua pesquisa dois não candidatos, Luciano Huck e Sergio Moro, e, mesmo com eles, Lula já tem 48% dos votos válidos. Sem eles, a tendência real é de vitória já no primeiro turno

Lula
Lula (Foto: Ricardo Stuckert)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – A pesquisa Datafolha sobre sucessão presidencial, que mostra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva com 41% dos votos totais, contra 23% de Jair Bolsonaro, 7% do ex-juiz condenado pelo Supremo Tribunal Federal Sergio Moro, 6% de Ciro Gomes, 4% de Luciano Huck e 3% de João Doria, além de 2% de Henrique Mandetta e João Amoedo, não revela toda a realidade. Neste cenário, a Folha incluiu dois personagens que já deixaram claro que não disputarão as eleições, que são Moro e Huck. Mesmo assim, Lula já teria praticamente 48% dos votos válidos, ou seja, estando muito perto de uma vitória em primeiro turno.

Num cenário hipotético em que todos os votos de Moro migrassem para Bolsonaro e apenas 30% dos votos de Huck migrassem para Lula, o ex-presidente já teria mais de 50% dos votos válidos – o suficiente para vencer a eleição em primeiro turno. Portanto, o Datafolha não pesquisou o cenário mais realista, que traria a segunda manchete, ainda mais impactante. Depois de 580 dias como preso político, Lula venceria as eleições presidenciais em primeiro turno.

Saiba como apoiar o documentário "A história secreta da cloroquina", que será produzido por Joaquim de Carvalho, na TV 247.

Inscreva-se no canal de cortes da TV 247 e saiba mais:

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email