PMDB suspende deputados do bloco anti-Temer

Passada a votação que impediu o prosseguimento da investigação contra Michel Temer no Supremo Tribunal Federal, o PMDB resolveu retaliar os deputados que votaram pela abertura da investigação; seis deputados tiveram suas atividades partidárias suspensas por dois meses, de acordo com nota divulgada pelo senador Romero Jucá, informa Josias de Souza, colunista do UOL

juca
juca (Foto: Charles Nisz)

247 - O PMDB, partido de Michel Temer, decidiu retaliar os parlamentares da legenda governista que votaram pela abertura de investigação no STF da denúncia na qual Temer é acusado de corrupção. Como punição, os deputados foram suspensos de suas atividades partidárias por dois meses, segundo Josias de Souza, colunista do UOL. A decisão se tornou pública em nota divulgada pelo presidente da legenda, senador Romero Jucá (RR).

Enxuta, a nota de Jucá diz o seguinte: “O PMDB, em cumprimento à decisão unânime da Comissão Executiva do partido, suspendeu por 60 dias, de suas funções partidárias, os deputados que votaram a favor da denúncia do presidente da República, Michel Temer. A decisão foi tomada por descumprimento dos parlamentares ao fechamento de questão sobre o assunto em reunião realizada no dia 12 de julho, em Brasília. O ato de suspensão já foi comunicado a todos os filiados e ao Conselho de Ética do partido.”

A punição é branda: alguns pensaram em expulsar o deputado Sergio Zveiter, autor do relatório da Comissão de Constituição e Justiça que recomendava o prosseguimento do processo no STF. Confira a íntegra na coluna de Josias de Souza.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247