Presidente do PSB confirma exigências do partido para selar casamento com PT: ‘retirar candidaturas em estados importantes’

Segundo Carlos Siqueira, para firmar a aliança Alckmin-Lula, os petistas teriam que deixar de ter candidatura própria em RJ, SP, PE e RS

www.brasil247.com -
(Foto: Ricardo Stuckert | ABR)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - O presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, confirmou em entrevista ao site Congresso em Foco as exigências do partido para selar o casamento com o PT na disputa à presidência da República em 2022, caso Geraldo Alckmin se filie à legenda.

Segundo ele, para acertar a chapa Alckmin-Lula, será necessário que os petistas abram mão de candidatura em estados importantes para o PSB: Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, São Paulo e Pernambuco. “A candidatura natural nesses estados é do PSB, não do PT”, afirmou.

Siqueira disse também que é natural que o PSB, como maior partido da esquerda depois do PT, tenha preferência para indicar o vice caso as duas legendas decidam caminhar juntas em 2022. Nesse caso, ressalta, Alckmin teria a preferência para ser o vice.

PUBLICIDADE

O presidente do partido, contudo, não dá como certa a filiação do ex-governador de São Paulo: “não diria que está perto ainda. O tempo dirá o que vai acontecer”.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email