Procuradoria vai à Justiça contra Bolsonaro por ‘declarações discriminatórias e preconceituosas’ às mulheres

Procuradoria denuncia que integrantes da cúpula do governo federal já proferiram uma série de declarações e atos administrativos que revelam um viés preconceituoso e discriminatório contra o público feminino

(Brasília – DF, 09/06/2020) O Presidente Jair Bolsonaro caminha ao lado de ministros para o Hasteamento da Bandeira Nacional.
(Brasília – DF, 09/06/2020) O Presidente Jair Bolsonaro caminha ao lado de ministros para o Hasteamento da Bandeira Nacional. (Foto: Marcos Corrêa/PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O Ministério Público Federal apresentou ação civil pública que expõe as diversas declarações  discriminatórias do governo de Jair Bolsonaro contra as mulheres. 

Segundo reportagem do jornal Estado de S.Paulo, a  Procuradoria destaca que desde o início da atual gestão, integrantes do governo já proferiram uma série de declarações e atos administrativos que revelam um viés preconceituoso e discriminatório contra o público feminino, reforçando estigmas e estimulando a violência.

O MPF pede à Justiça Federal o imediato bloqueio de pelo menos R$ 10 milhões no orçamento federal com destinação dos valores para campanhas de conscientização sobre os direitos das mulheres e ainda requer que a União seja condenada ao pagamento de R$ 5 milhões ao Fundo de Direitos Difusos, a título de indenização por danos sociais e morais coletivos.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247