PSOL entra com ação contra censura na Ancine e acusa Bolsonaro de improbidade

O PSOL vai protocolar hoje uma representação na PGR contra o presidente Jair Bolsonaro por improbidade administrativa, por conta dos aspectos de censura evidenciados no edital aberto ontem pela subisidária BB DTVM para realização de filmes de longa-metragem

(Foto: Luis Macedo - Ag. Câmara)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O PSOL na Câmara vai protocolar hoje uma representação na Procuradoria Geral da República (PGR) contra o presidente Jair Bolsonaro e contra o Banco do Brasil por improbidade administrativa, por conta dos aspectos de censura evidenciados no edital aberto ontem pela subisidária BB DTVM para realização de filmes de longa-metragem, que desrespeitam princípios constitucionais básicos.

No formulário de inscrição, os proponentes têm que responder, por exemplo, se seu filme pretende abordar uso de drogas, religiões, prostituição, e se contará com cenas de nudez e/ou sexo, entre outras coisas.

Leia a íntegra no DCM

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247