PSol vetou obrigatoriedade para ter candidato em SP caso Boulos desista

Proposta foi apresentada por corrente antagônica à direção do partido, mas acabou derrotada pela maioria dos filiados

Guilherme Boulos
Guilherme Boulos (Foto: Mídia NINJA)
Siga o Brasil 247 no Google News

Metrópoles - Um dispositivo que obrigaria o PSol a ter candidato ao governo de São Paulo, independentemente de quem fosse o escolhido, foi rejeitado pela maioria dos filiados do partido durante o Congresso Estadual da legenda, no último fim de semana.

Na ocasião, o líder sem-teto Guilherme Boulos foi escolhido como o candidato do PSol ao Palácio dos Bandeirantes em 2022. Mas integrantes do Movimento Esquerda Socialista (MES), uma corrente antagônica à direção do partido, alegaram que Boulos poderia desistir do pleito e tentaram emplacar o mecanismo que obrigaria a sigla a lançar um candidato na eleição. A proposta não foi adiante.

O PSol deve disputar os votos da esquerda com o ex-prefeito Fernando Haddad, que será o escolhido do PT para concorrer ao governo. 

PUBLICIDADE

Leia a íntegra no Metrópoles

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email