Randolfe: decisão do Toffoli favorece o crime organizado

"A decisão de Toffoli põe em xeque a essência do COAF, vai na contramão de mecanismos de combate à lavagem de dinheiro e nos coloca em desvantagem na luta contra a corrupção. Longe de 'salvar' apenas Flávio Bolsonaro, essa posição favorece o crime organizado", afirmou o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP)

(Foto: Marcos Oliveira - Ag. Senado)

247 - O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) repudiou a decisão do presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli, que suspendeu todos os inquéritos sobre as movimentações financeiras do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ). 

"A decisão de Toffoli põe em xeque a essência do COAF, vai na contramão de mecanismos de combate à lavagem de dinheiro e nos coloca em desvantagem na luta contra a corrupção. Longe de 'salvar' apenas Flávio Bolsonaro, essa posição favorece o crime organizado", escreveu o parlamentar no Twitter.

O STF suspendeu todos os inquéritos que tramitam em todas as instâncias judiciais que tenham partido de dados compartilhados por órgãos de controle, como o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), sem autorização judicial. 

O Coaf identificou, por exemplo, o depósito de R$ 2.000 feito entre junho e julho de 2017. Foram no total 48 depósitos, somando R$ 96 mil.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247