Refém de Jefferson, Temer pede para Cristiane desistir de ministério

Impossibilitado pela Justiça de empossar nesta terça-feira 9 uma ministra do Trabalho que não respeita as leis trabalhistas, Michel Temer se reuniu com a deputada Cristiane Brasil (PTB-RJ), escolhida para o cargo, a fim de convencê-la a desistir de assumir o cargo; seu nome foi imposto por seu pai, Roberto Jefferson; refém da banda podre do Congresso, Temer não consegue sequer determinar que seja escolhido um novo nome

Impossibilitado pela Justiça de empossar nesta terça-feira 9 uma ministra do Trabalho que não respeita as leis trabalhistas, Michel Temer se reuniu com a deputada Cristiane Brasil (PTB-RJ), escolhida para o cargo, a fim de convencê-la a desistir de assumir o cargo; seu nome foi imposto por seu pai, Roberto Jefferson; refém da banda podre do Congresso, Temer não consegue sequer determinar que seja escolhido um novo nome
Impossibilitado pela Justiça de empossar nesta terça-feira 9 uma ministra do Trabalho que não respeita as leis trabalhistas, Michel Temer se reuniu com a deputada Cristiane Brasil (PTB-RJ), escolhida para o cargo, a fim de convencê-la a desistir de assumir o cargo; seu nome foi imposto por seu pai, Roberto Jefferson; refém da banda podre do Congresso, Temer não consegue sequer determinar que seja escolhido um novo nome (Foto: Gisele Federicce)

247 - Michel Temer se reuniu com a deputada federal Cristiane Brasil (PTB-RJ) no Palácio do Planalto depois da decisão da Justiça que manteve a suspensão de sua posse como ministra do Trabalho.

O desembargador Guilherme Couto de Castro, vice-presidente do TRF2, negou recurso da AGU, que tentava garantir a posse de Cristiane nesta terça-feira 9. O caso foi analisado por Couto de Castro depois que o presidente do Tribunal, desembargador André Fontes, se declarou impedido.

Segundo a TV Globo, a reunião de Temer com Cristiane teve o intuito de convencê-la a desistir de assumir o cargo. Seu nome foi escolhido após indicação de seu pai, Roberto Jefferson. Refém de Jefferson, delator do mensalão e como definiu Tereza Cruvinel, avô do golpe, Temer não consegue sequer determinar que seja escolhido um novo nome.

Cristiane é acusada de não cumprir as leis trabalhistas. Processada, ela foi condenada a pagar R$ 60 mil a um ex-motorista. Ela também apresentou um projeto de lei que impede o bloqueio de bens de sócios de empresas falidas para quitar débitos trabalhistas.

Assessores de Temer acham que o PTB deve indicar outro nome.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247