Renan arquiva pedidos de impeachment de Gilmar

Presidente do Senado comunicou nesta terça-feira 20 o arquivamento de dois pedidos de impeachment do ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, de autoria de vários juristas brasileiros

Presidente do Senado comunicou nesta terça-feira 20 o arquivamento de dois pedidos de impeachment do ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, de autoria de vários juristas brasileiros
Presidente do Senado comunicou nesta terça-feira 20 o arquivamento de dois pedidos de impeachment do ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, de autoria de vários juristas brasileiros (Foto: Gisele Federicce)

247 - O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), comunicou nesta terça-feira 20 o arquivamento de dois pedidos de impeachment do ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal.

Na peça, diversos juristas brasileiros - Celso Antônio Bandeira de Mello, Fábio Konder Comparato, Sérgio Sérvulo da Cunha, Eny Raymundo Moreira, Roberto Amaral e Álvaro Augusto Ribeiro - acusam Gilmar de atuar de forma partidária, em favor do PSDB e contrário ao PT.

"Sem disfarces, o ministro atua como líder de uma facção partidária, agredindo os princípios constitucionais da impessoalidade e da imparcialidade, além de desafiar permanente e deliberadamente os limites comportamentais estabelecidos pela Lei Orgânica da Magistratura Nacional", afirmou Amaral, segundo a Coluna do Estadão.

Ontem, o ministro ironizou a ação contra ele e esnobou os juristas que assinam o documento (leia aqui). "Vi aquela ação e até achei ela um pouco engraçada. É um consórcio de famosos quem, daqueles que já foram e daqueles que nunca serão", declarou.

Leia aqui a íntegra do pedido.

Conheça a TV 247

Mais de Poder

Ao vivo na TV 247 Youtube 247