Renan e Lula querem terceirização sem atividade-fim

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB), encontrou-se nesta quinta-feira, 14, com o ex-presidente Lula, em Brasília. Durante almoço na residência oficial do presidente do Senado, presidente do Senado disse ainda que Lula "considera urgente" regulamentar a terceirização, contanto que não se permita que as atividades-fim sejam terceirizadas nas empresas; "O presidente Lula considera que é urgente a terceirização, e todos nós também. O que não pode é colaborar para que seja regulamentação da atividade-fim, porque isso precariza os trabalhadores que hoje não estão terceirizados", disse; projeto da terceirização começará a ser debatida na próxima terça-feira, 19, no Senado

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB), encontrou-se nesta quinta-feira, 14, com o ex-presidente Lula, em Brasília. Durante almoço na residência oficial do presidente do Senado, presidente do Senado disse ainda que Lula "considera urgente" regulamentar a terceirização, contanto que não se permita que as atividades-fim sejam terceirizadas nas empresas; "O presidente Lula considera que é urgente a terceirização, e todos nós também. O que não pode é colaborar para que seja regulamentação da atividade-fim, porque isso precariza os trabalhadores que hoje não estão terceirizados", disse; projeto da terceirização começará a ser debatida na próxima terça-feira, 19, no Senado
O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB), encontrou-se nesta quinta-feira, 14, com o ex-presidente Lula, em Brasília. Durante almoço na residência oficial do presidente do Senado, presidente do Senado disse ainda que Lula "considera urgente" regulamentar a terceirização, contanto que não se permita que as atividades-fim sejam terceirizadas nas empresas; "O presidente Lula considera que é urgente a terceirização, e todos nós também. O que não pode é colaborar para que seja regulamentação da atividade-fim, porque isso precariza os trabalhadores que hoje não estão terceirizados", disse; projeto da terceirização começará a ser debatida na próxima terça-feira, 19, no Senado (Foto: Aquiles Lins)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 -O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB), encontrou-se nesta quinta-feira, 14, com o ex-presidente Lula, em Brasília. Durante almoço na residência oficial do presidente do Senado, o presidente do Senado disse ainda que Lula "considera urgente" regulamentar a terceirização, contanto que não se permita que as atividades-fim sejam terceirizadas nas empresas. Segundo Renan, a terceirização começará a ser debatida na próxima terça-feira (19) na Casa.

"O presidente Lula considera que é urgente a terceirização, e todos nós também. O que não pode é colaborar para que seja regulamentação da atividade-fim, porque isso precariza os trabalhadores que hoje não estão terceirizados", disse Renan.

Durante o encontro, Renan disse que a relação entre o seu partido e o governo federal não pode ficar "em cima da mera ocupação de cargo". Para Renan, a presidente Dilma Rousseff precisa apresentar "um plano de desenvolvimento para o país" e, literalmente, governar.

"Dilma precisa rapidamente apresentar um plano de desenvolvimento, um programa de governo, e a aliança do PMDB tem que ser em cima disso, porque senão sobra a coisa da mera ocupação de cargo. O PMDB está sendo atraído para isso e não pode concordar com isso", disse Renan ao final do almoço.

Lula ficou de conversar com a presidente sobre as demandas do peemedebista. O ex-presidente e Dilma devem se encontrar ainda na noite desta quinta-feira, 14.

Participaram também do almoço os senadores Delcídio do Amaral (PT-MS) e Edison Lobão (PMDB-MA). Delcídio, organizador do encontro, disse que é importante ouvir Lula sobre o tema, pois o ex-presidente tem conversado constantemente com empresários e movimentos sociais.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247