Ricardo Tripoli ao 247: “Tiramos o pó do partido”

Grande entusiasta das prvias para a escolha do candidato do PSDB prefeitura de So Paulo, deputado federal refora defesa da participao das bases a 10 dias das primrias; No faz sentido mudar as regras do jogo, diz o pr-candidato

Ricardo Tripoli ao 247: “Tiramos o pó do partido”
Ricardo Tripoli ao 247: “Tiramos o pó do partido” (Foto: JB NETO/AGÊNCIA ESTADO)

Rodolfo Borges _247 – “Tiramos o pó do partido”, resume, em defesa das prévias do PSDB em São paulo, o deputado federal Ricardo Trípoli. Pré-candidato da legenda à Prefeitura da capital paulista, Trípoli destaca o envolvimento da militância no processo de escolha do representante do partido nas eleições deste ano para reforçar, mais uma vez, a importância de um processo que ele vem promovendo desde julho do ano passado. “Não faz sentido mudar as regras do jogo. Não faria sentido ter começado. Não vejo como se possa alterar esse processo”, disse o deputado ao 247 dez dias antes da data marcada para as prévias do PSDB.

A presença cada vez mais forte do nome do ex-governador José Serra nas articulações para a sucessão na prefeitura de São Paulo tem incomodado o deputado federal, que enxerga “um catástrofe pregada a cada semana”. Sobre os comentários do governador Geraldo Alckmin acerca do assunto, sempre destacando a importância de contar com Serra neste ano, Tripoli prefere não polemizar. “O governador sempre vai elogiar o Serra, como todos elogiamos, pois ele pode ser candidato a qualquer cargo, mas, neste caso, não”, argumenta o pré-candidato, que percorreu, nos últimos meses, os 58 diretórios do PSDB na capital paulista – alguns mais de uma vez – e demonstra confiança em seu desempenho nas primárias.

Segundo Tripoli, o partido está mobilizado para o quarto debate entre os pré-candidatos, marcado para a próxima segunda-feira. “Quem ganhar as prévias é o candidato. Se o candidato que ganhar não for até o final, vamos para a convenção. Não tem combinação nesse sentido”, comenta o deputado sobre a possibilidade, que vem sendo aventada, de o pré-candidato Andrea Matarazzo segurar a vaga para Serra. Para tanto, Matarazzo precisaria, antes de tudo, ganhar as prévias.

“Mudar o processo frustaria toda a militância, que está convicta das prévias”, diz Tripoli. A maneira como a cúpula do partido lidará com a questão não deixa de servir como diagnóstico da importância que o PSDB dá para suas bases.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247