Serra e Aloysio sairão carbonizados das delações da Camargo

Os senadores José Serra (PSDB-SP) e Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP), este ministro das Relações Exteriores de Michel Temer, devem ser citados em novas revelações de executivos da Camargo Correia e Andrade Gutierrez; segundo o colunista Mauricio Lima, do Radar, Serra e Aloysio devem sair "carbonizados" do recall das delações. "Quem sai carbonizado do recall da Camargo, e também do da Andrade Gutierrez, é o senador José Serra. Acompanhado, evidentemente, do ministro Aloysio Ferreira. Alertado de que viria mais chumbo grosso por aí, Serra desistiu do governo de São Paulo", diz o colunista

José Serra e Aloysio Ferreira 
José Serra e Aloysio Ferreira  (Foto: Aquiles Lins)

247 - Os senadores José Serra (PSDB-SP) e Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP), este ministro das Relações Exteriores de Michel Temer, devem ser citados em novas revelações de executivos da Camargo Correia e Andrade Gutierrez. 

Segundo o colunista Mauricio Lima, do Radar, Serra e Aloysio devem sair "carbonizados" do recall das delações. "Quem sai carbonizado do recall da Camargo, e também do da Andrade Gutierrez, é o senador José Serra. Acompanhado, evidentemente, do ministro Aloysio Ferreira. Alertado de que viria mais chumbo grosso por aí, Serra desistiu do governo de São Paulo", diz o colunista. 

No caso da Camargo, fontes ligadas à negociação do recall consideram que a Lava-Jato pretende resgatar suspeitas de corrupção apuradas pela Operação Castelo de Areia, de 2009, que havia identificado indícios de irregularidades em pelos menos 12 obras paulistas. A operação foi invalidada pela Justiça.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247