Serra em fim de carreira

Triste fim: o político veterano ameaça deixar seus aliados e levar um exército de quinze oportunistas

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Por mais que ele jurem que não, o sonho de todo político é virar presidente da República. Assim como todo time sonha em ser campeão do mundo. Se tudo der certo (quase nunca dá) eu chego lá no alto. Alguém tem que vestir a faixa. Alguma rapaziada tem que levantar o caneco. Vai que dá.

Alguns perserveram, mas a maioria descobre cedo que vale mais a pena ficar quietinho no seu canto. Os poucos idealistas que sonham grande são os de sempre há alguns anos: Dilma, Eduardo Campos, Marina Silva e Aécio. Serra já é carta fora do baralho.

Mas ele não larga o osso. Chantageia os tucanos e ameça mudar de partido, levando junto um monte de deputados. Já bateu altos papos com Roberto Freire, presidente do PPS. Se a coisa ocorrer de fato, em breve teremos um ex-tucano convertido à causa socialista.

Serra já bateu na trave, quando perdeu a presidência pra Lula em 2002. De lá pra cá, sua carreira foi uma sucessão de erros: ganhou a prefeitura de São Paulo e jurou cumprir até o final o mandato. Mentira. Largou o problema nas mãos do Kassab e candidatou-se ao governo do estado. Ganhou, mesmo com filme queimado.

Saiu pra presidente, agora contra Dilma. E perdeu de novo. Depois perdeu a prefeitura pra um novato. O que isso fez a seu ego é algo que só o seu psicanalista pode dizer.

O flerte de Serra com o PPS deve deixar os tucanos loucos. Serra tem uma linda biografia (aliás nem tanto, como supracitado), é um quadro histórico do partido, mas sua hora passou. É hora de algum tucano desbocado declarar: "Quer sair? Sai! A gente já escolheu o nosso candidato! Ao sair, apague a luz! E obrigado por tudo!" Mas não espere por nada parecido, pois no Congresso eles são muito educados.

Como se os tucanos não tivessem outros problemas. A oposição há anos não provoca nem resfriado no governo, que segue com altos índices de popularidade. Se não se reiventarem logo, vão perder de novo. E goste-se ou não de Aécio, ele é a cara jovem do partido.

Se levar mesmo os valiosos "quinze deputados" pro PPS (a fonte é o blog do Claudio Humberto), Serra vai enterrar de forma melancólica uma carreira que a principio tinha tudo pra dar certo. Foi picado pela mosca azul e definhou, vendo ficar cada vez mais longe o sonho da presidência. Isso gera ressentimento. Ele jura que não, mas é inegável.

Impossível olhar pra ele e não lembrar do multimilionário Sr. Burns, personagem do desenho animado norte-americano Os Simpsons, que gasta sua velhice cobiçando poder e dinheiro. Ou de Nosferatu, lendário vampiro do cinema. Aliás, o que Serra está fazendo agora é vampirizar os tucanos.

Será que a militância do PPS vai aceitar numa boa o ardil bolado por Serra e Roberto Freire? Será que vão dar boas vindas a esses ex-tucanos que já provaram ter lealdade zero?

O ideal seria que nenhum partido os aceitasse, e eles vagassem pelo Congresso fazendo lobby pela criação do PPM – Partido Popular dos Mercenários.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email